Blog Institucional para divulgação de ações da Brasillistas Guia de Negócios e prestação de serviço com publicação de notícias, eventos culturais e de formação profissional em todo o Estado de São Paulo, nossa principal área de atuação.



sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Show infantil gratuito em parques da cidade "Casa de Todos" - Trovadores Mirins e Lucila Novaes


O Projeto "A CASA DE TODOS" traz 10 espetáculos do grupo Trovadores Mirins e Lucila Novaes em parques da cidade de São Paulo. 30  crianças e Lucila Novaes ao piano.



O projeto CASA DE TODOS, com Trovadores Mirins e Lucila Novaes, estará em Agosto em dois locais  na  cidade de São Paulo  :   Parque do Piqueri, no Tatuapé e Parque da Água branca , na  Água Branca .

Um coro de 30 crianças  que é uma verdadeira declaração  de amor ao planeta  !!  Uma grande bola em forma de planeta entra em cena, emocionando a plateia .

Esse espetáculo  é  gratuito   e será realizado  até  outubro  em 10  parques da cidade de São Paulo .
As crianças já cantaram no Parque Ibirapuera, Parque do Carmo e Parque Villa Lobos.
No repertório, músicas que falam de  sustentabilidade. O coral  veste  um lindo figurino , criação de Graça Busko  , com  materiais recicláveis e lixo .

SOBRE O PROJETO:

O repertório traz canções voltadas para o tema sustentabilidade, conscientizando a platéia sobre a importância de cuidarmos do nosso planeta, essa casa com 6,6 bilhões de moradores e que deve chega a nove bilhões até 2050 .

Um show com canções que falam de sustentabilidade, ecologia, planeta , numa linguagem fácil e lúdica Ecologia quer dizer, em grego, "estudo da casa". Não só da nossa casa onde moramos, mas a "casa de todos" , o mundo porque todos vivemos dependendo um dos outros
A criança é o adulto do futuro e é ela que vai fazer a diferença
Conscientiza , por meio da música , sobre temas como lixo, desmatamento ,   florestas, animais, pássaros, baleias, gases, Amazônia, Chico Mendes, liberdade , respeito e amor.


SERVIÇO:

PROGRAMAÇÃO

Fonte: Assessoria de Imprensa

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Livro “Faróis no Caos” é retrato de nosso país por meio de entrevistas históricas do jornalismo cultural.

Lançamento do livro Faróis no Caos, de Ademir Assunção, dia 28/8 no SESC Pinheiros.

Na ocasião do lançamento, haverá um debate sobre jornalismo cultural com o autor, além do jornalista Maurício Kubrusly e o dramaturgo Mário Bortollotto.

Faróis no Caos

Jornalista e poeta, Ademir Assunção traz ao público uma coleção de entrevistas realizadas por ele em sua prática jornalística, ao longo de mais de duas décadas e meia. Trata-se do livro Faróis no caos, lançamento das Edições SESC SP, uma seleção lapidada de longos diálogos com expressivos artistas e personalidades da cultura, publicados em grandes jornais e revistas do país. Uma viagem à multiplicidade cultural brasileira, partindo da acidez de personalidades como Grande Otelo e Sebastião Nunes, ou da espiritualidade do Monge Daiju, também encontrada em conversas com o poeta Roberto Piva. Figuras da cultura popular como Arnaldo Antunes, Caetano Veloso, Luiz Melodia e Lenine dividem espaço com artistas radicais como Arrigo Barnabé, Itamar Assumpção, Chacal e Mario Bortolotto.


Faróis no caos é uma obra repleta de reflexões que, de maneira singular, refletem um cenário expressivo sobre a situação da produção artística e cultural brasileira. De forma natural, é possível identificar a sinestesia especial que ocorre na relação entrevistador e entrevistado, principalmente na medida em que os encontros demarcam trocas exponenciais de conhecimento.


O livro também traz entrevistas com Alice Ruiz, Antonio Risério, Augusto de Campos, Claudio Daniel, Geraldo Carneiro, Haroldo de Campos, Heriberto Yépez, Hermeto Pascoal, Jorge Mautner, Kaká Werá Jecupé, Luis Fernando Veríssimo, Marcatti, Márcia Denser, Nelson de Oliveira, Néstor Perlongher, Paulo Leminski e Sebastião Nunes, sempre com abordagem densa e profunda, longe do superfialismo. Além disso, a maior parte das entrevistas foi ampliada em relação à sua publicação original, contando com comentários inéditos.


Em Faróis no caos, o autor dá destaque a artistas e personalidades que realmente têm “algo a dizer”, deixando em segundo plano a notabilidade midiática de cada um deles. Desde a primeira transcrição, que contempla uma conversa franca com o poeta e ensaísta Haroldo de Campos, até a chocante entrevista com o escritor Glauco Mattoso, nota-se que a diversidade de opiniões e comportamentos só enriquece a obra. Da poesia concreta de Augusto de Campos à anarquia e surrealismo de Roberto Piva, a leitura nos transporta a mundos distintos e fascinantes.

A complexidade da experiência humana é bastante explorada durante as entrevistas, conduzidas de maneira em que o “sentir” e o “pensar” criam significados inusitados. Nos campos da poesia, da prosa, das artes cênicas, da espiritualidade, da música e da cultura em geral, percebe-se em cada individuo ouvido e questionado, o quanto há de humanidade em suas obras. Enquanto o poeta Paulo Leminski caminha entre os extremos, solidificados em influências do rebelde Rimbaud e do silêncio valorizado pelo zen-budismo; Arrigo Barnabé, dentro da complexidade musical e lírica de sua obra Clara Crocodilo, explica sua criação a partir do minimalismo do gosto pessoal, em que o intelectual dialoga constantemente com o inconsciente.


Ao final da leitura, é possível dizer, sem grande pretensão, que o conjunto das entrevistas também diz muito sobre o próprio autor. Grande parte dos personagens retratados compartilham consigo experiências e visões de mundo, mesmo que, muitas vezes, transpareçam opiniões e opções de vida diferentes. Ademir Assunção está na influência do zen e de Rimbaud em Paulo Leminski, na necessidade de romper barreiras de Hermeto Pascoal, Arrigo Barnabé e Itamar Assumpção. Está também no submundo de Nelson de Oliveira e Marcatti e na influência dos alucinógenos de Roberto Piva e Arnaldo Antunes.

“O cerne da arte da entrevista está no encontro de duas pessoas, uma disposta a conhecer, outra predisposta a contar, cada qual trazendo consigo repertórios e visões de mundo. compatíveis ou não, passíveis de serem divididas entre si e com as demais”. Danilo Santos de Miranda, Diretor Regional do SESC São Paulo.

Fonte: Divulgação

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

“A Sedução de Marilyn Monroe”, a musa inspira diversas obras em exposição


Musa da história do cinema, Marilyn Monroe segue como fenômeno cultural em todo o mundo. Mesmo passados 50 anos de sua morte (faleceu aos 36 anos, em 1962), a atriz ainda provoca o imaginário e criatividade de cineastas, escritores, personalidades da moda, da publicidade e das artes.

Para celebrar o legado da atriz, o Museu Afro Brasil reúne a produção de artistas contemporâneos que se inspiraram em sua figura enigmática e no dia 7 de agosto inaugurou “A Sedução de Marilyn Monroe”, com entrada franca.

Pinturas, instalações, fotografias, objetos e filmes compõem a mostra que tem curadoria do diretor do museu, Emanuel Araújo. Entre os destaques, fotografias históricas de Marilyn (incluindo registros feitos pelo fotógrafo Bert Stern), serigrafias de Andy Warhol e obras inéditas de expoentes das artes plásticas no Brasil, como Antônio Miranda, Caíto, Claudio Tozzi, entre outros.

A exposição apresenta também ao público o vestido-instalação “Entre o Amor e o Pânico”, da artista espanhola Maribel Domènech, que traz a gravação de “Happy Birthday, Mr. President”, cantada por Marilyn para John F. Kennedy em 1962.

Serviço:
A Sedução de Marilyn Monroe
de 07/08 a 31/10
Terças, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 10:00 às 18:00

Museu Afro Brasil
http://www.museuafrobrasil.com.br
Rua Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega
Parque do Ibirapuera, portão 10 - Sul - São Paulo (SP)
(11) 5579-8542
(11)5579-7716
(11) 5579-6399


Fonte: Catraca Livre

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Zé do Caixão e Heloísa Prieto na 22ª Bienal Internacional do Livro


Mesa reúne Zé do Caixão e Heloísa Prieto em leitura dramática e bate-papo sobre o gênero

Figura emblemática da cultura brasileira, Zé do Caixão é uma personagem capaz de despertar a curiosidade e a admiração em todas as faixas etárias. Ao lado da escritora de literatura infanto-juvenil Heloísa Prieto, autora do livro Cidade dos Deitados, o cineasta participa de um bate-papo e leitura dramática no estande das Edições SESC SP, durante o quarto dia da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. O encontro inusitado entre o universo do criador de “À Meia-Noite Levarei Sua Alma“ com a escritora - que se declara fã de Edgar Allan Poe, Led Zeppelin e a estética gótica - ocorre no próximo dia 12 de agosto (domingo), às 18h, no Pavilhão do Anhembi.

Com a participação de intelectuais e a pluralidade de atividades lúdicas, a 22ª Edição da Bienal Internacional do Livro de SP acontece de 09 a 19 de Agosto de 2012, no Pavilhão do Anhembi, que fica na Av. Olavo Fontoura, 1.209, próximo ao metrô Santana.  As visitações ocorrem de 09 a 19 de agosto, das 10h às 22h, e excepcionalmente no dia 19 de agosto, das 10h às 20h, com entrada até às 18h. Os matriculados no SESC têm 50% de desconto na compra do ingresso. Basta apresentar o cartão de matrícula na bilheteria de qualquer Unidade do SESC no Estado de São Paulo ou no guichê exclusivo SESC no Parque do Anhembi. Para mais informações sobre a participação das Edições SESC SP na 22ª Bienal Internacional do livro de SP, acesse:  sescsp.org.br/bienaldolivro ou facebook.com/edicoes.sescsp


• SERVIÇO

 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Período: 9 a 19 de agosto de 2012
Horário de Funcionamento: das 10 às 22h
Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi
End.: Av. Olavo Fontoura, 1.209 | São Paulo – SP
Site: www.bienaldolivrosp.com.br
Transporte: ônibus gratuitos, de ida e volta à bienal, nos terminais de metrô Barra Funda e Tietê.

Valor do Ingresso: R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia)

Venda antecipada: pelos sites www.bienaldolivrosp.com.br e www.ingressorapido.com.br ; nas Livrarias Fnac (na de Pinheiros, sem taxa de conveniência); nas unidades do SESC, na capital e interior, para matriculados na entidade.

Entrada Gratuita: profissionais da cadeia produtiva do livro, professores, bibliotecários, estudantes inscritos pelo sistema de visitação escolar programada, maiores de 60 anos e crianças com até 12 anos, mediante apresentação de documento comprobatório

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Gal Oppido retrata glamour e drama em séries fotográficas de cidades icônicas americanas: Los Angeles e Las Vegas



A galeria LUME Photos abre a exposição Los Angeles e Las Vegas, as cidades ilusionistas, de Gal Oppido, com 22 fotografias das duas cidades, que povoam o imaginário popular e carregam em si um misto de ficção e realidade, que se confundem e se complementam.

Com curadoria de Paulo Kassab Jr., a mostra exibe uma série de registros que Gal fez nos anos de 2009 e 2011, com um mesmo conceito, focado no espaço lúdico urbano das célebres cidades norte-americanas: Los Angeles, composta de várias cidades dentro de uma única, e Las Vegas, uma única cidade que apresenta vários cenários. “É um confronto entre o cotidiano e o lúdico”, como afirma o próprio artista. Além dessas fotografias, a exposição traz ainda desenhos produzidos por Gal nessas viagens, como uma espécie de diário de bordo gráfico, um hábito que cultiva há anos.

Para essas séries, Gal Oppido partiu de uma visão bastante ampla e registrou imagens da arquitetura e de paisagens, com e sem presença humana. As fotografias de Los Angeles e Las Vegas, as cidades ilusionistas retratam o que essas cidades possuem de mais intenso: “Glamour e drama, cinema e telejornal, sonho e vida real”, analisa Paulo Kassab Jr.

Tendo nascido em São Paulo, e não nas cidades que escolheu como cenário para esses trabalhos, Gal nos mostra uma visão global de representação da vida, que, a seus olhos tornou-se vital nos Estados Unidos. “Eu nasci em São Paulo, que é uma cidade composta por várias cidades em uma só, assim como Los Angeles, por exemplo. Mas São Paulo se constrói a partir de uma lógica de produção e o lado funcional de Los Angeles e de Las Vegas é ligado à ilusão”, explica.

Essa irrealidade apontada por Gal – da opulenta produção cinematográfica à ilusão da sorte no jogo – conecta-se diretamente com a própria técnica utilizada por ele, visto que, com a fotografia, capta-se uma realidade, que, uma vez congelada a partir de ângulos, focos e iluminações arbitrárias, determinados pelo artista, é transmutada em ficção. Dessa maneira, os paralelos e intersecções entre real e irreal, do conceito da mostra e da fotografia em si, fundem-se num metaconceito.


SERVIÇO:

Exposição                 Gal Oppido – Los Angeles e Las Vegas, as cidades ilusionistas
Curadoria                  Paulo Kassab Jr.
Coordenação             Felipe Hegg
Abertura                    06 de Agosto de 2012, segunda-feira, às 19h30
Período                      de 07 a 30 de Agosto de 2012
Local                          Lume Photos – www.lumephotos.com
Rua Joaquim Floriano, 733 - 2º andar – Itaim Bibi – São Paulo, SP
Tel.: (11) 3704.6268 – visitas agendadas
Horário                       segunda a sexta das 10h às 20h, sábado das 11h às 16h
Nº de obras                22
Técnica                      fotografia

O artista

Gal Oppido é fotógrafo, arquiteto, músico e desenhista. Vive e trabalha em São Paulo, onde ministra curso de fotografia no MAM/SP. Forma-se em arquitetura na FAU/USP em 1975. Inicia, no ano seguinte, seu trabalho com fotografia, relacionando-a com o desenho. Passa a desenvolver trabalho independente como fotógrafo a partir de 1990. Suas especialidades são expressões corporais, arquitetura e artes cênicas. Na fotografia de arquitetura, desenvolve o trabalho de leitura de espaço a partir de um plano. Lança dois livros sobre a arquitetura da cidade de São Paulo: “Dos Degraus à História da Cidade”, em 1998, e “São Paulo 2000”, em 1999.

A galeria

A LUME Photos foi fundada em 2010 por Felipe Hegg, Paulo Kassab Jr., José Eduardo e Luiz Aranha Moura, com a proposta de mostrar a qualidade, transgressão e criatividade dos artistas e fotógrafos contemporâneos. A galeria tem um leque amplo de atuação: promove exposições periódicas, tanto coletivas quanto individuais, agenda visitas personalizadas, participa de feiras de arte no Brasil e no exterior, realiza projetos especiais, que transcendem seus limites físicos, além de elaborar e coordenar workshops e cursos sobre o tema fotografia com os mais renomados profissionais da área. A LUME oferece duas linhas de produtos: a Open Edition, imagens com tiragem média, o que as torna mais acessíveis a novos colecionadores, e a linha Collector, séries exclusivas com tiragem restrita.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

SESC Santo André apresente montagem do texto de James Joyce Ulisses Molly Bloom – Dançando para Adiar

Foto: Sueli Almeida
 Espetáculo da Cia Estrela D’Alva é uma livre adaptação da obra Ulisses e retrata  a trajetória de um dia na vida de um homem comum em confronto com questões éticas e amorosas

O SESC Santo André apresenta, nos dias 06 e 13 de julho, o espetáculo Ulisses Molly Bloom – Dançando para adiar. Livremente inspirada na obra “Ulysses”, do escritor irlandês James Joyce, a peça é um poema cênico, que conta a travessia de Leopold Bloom pela cidade.

Na encenação do clássico de Joyce, o foco é o cotidiano de um homem comum, que sai de casa com a desculpa de cumprir sua agenda de trabalho, mas que passa o dia na tentativa de encontrar algo a fazer, enquanto sua mulher, Molly, fica sozinha em casa.

Bloom vive e dança a cidade, dança o retorno, adia o retorno. Entra em contato com um mundo extremamente vivo, vaga pelas ruas, encontra homens e mulheres, alucina, sem nunca conseguir se esquecer da imagem assustadora e sedutora de Molly, que provoca desejo e medo em Bloom.

O espetáculo faz parte do projeto ABCena – que lança um olhar sobre o teatro criado e levado aos palcos por artistas ligados do ABC, possibilitando o encontro do público com os encenadores, as companhias e as escolas de teatro da região.

Ficha Técnica

Cia. Estrela D´Alva de Teatro
 Encenação: Marcelo Gianini
 Direção: Carina Prestupa
 Com Lígia Helena e Paulo Vitor Gircys
 Dramaturgia: Lucienne Guedes e Marcio Castro
 Direção de Arte: Marcelo Denny
 Trabalho de voz: Paula Carrara
 Trabalho de corpo: Juliana Monteiro
 Provocação cênica: Luiz Fernando Marques
 Consultoria teórica: Sérgio de Carvalho e Caetano W. Galindo
 Iluminação: Jorge Pezzolo
 Contra regras: Marô Zamaro
 Fotografia: Sueli Almeida

Serviço

ULISSES MOLLY BLOOM – DANÇANDO PARA ADIAR
Dias: 06 e 13 de julho, sextas-feiras, às 20h
Faixa Etária: 12 anos
Local: Teatro
Duração: 100 minutos
 Ingressos à venda na rede INGRESSOSESC
 R$ 12,00 (inteira); R$ 6,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, + de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 3,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculados no SESC e dependentes)
Acesso para deficientes físicos
Estacionamento no próprio SESC: R$ 3,00 a primeira hora e R$ 1,00 cada hora adicional (desconto de 50% para matriculados)
 A partir de 7 de julho, aos sábados, domingos e feriados, o SESC Santo André funcionará das 10h às 18h30

• SESC Santo André
 Rua Tamarutaca, 302 - Vila Guiomar - Santo André – SP.
 Informações: 11 4469-1200

SESC Santo André

Rua Tamarutaca, 302 - Vila Guiomar - Santo André – SP.
Informações: (0xx)11 4469-1200
Acesso para deficientes físicos
Estacionamento no próprio SESC: R$ 3,00 a primeira hora e R$ 1,00 cada hora adicional (desconto de 50% para matriculados)

A partir de 7 de julho, aos sábados, domingos e feriados, o SESC Santo André funcionará das 10h às 18h30

terça-feira, 24 de julho de 2012

Club Transatlântico apresenta programação do Ciclo de Cinema Alemão em Agosto

Club Transatlântico
Em agosto destaque para o filme ”Goethe!”, do diretor Philipp Stölzl

Todas as quartas-feiras, às 20h, o Club Transatlântico promove sessões gratuitas com o melhor do cinema alemão contemporâneo. Em parceria com o Goethe-Institut e com a curadoria da diretora cultural do Club, Sra. Wiebke Habicht, as exibições mostram as principais produções germânicas da última década, apenas com filmes premiados ou inéditos no circuito comercial do Brasil.

As sessões de cinema alemão são atividades fixas na grade cultural do Club Transatlântico, desde fevereiro de 2011. Além de apresentar um panorama atual da produção audiovisual germânica, o objetivo da atividade é difundir a pluralidade da cultura alemã e socializar o idioma. A cada semana o público cinéfilo poderá acompanhar filmes com ou sem legendas, degustando a pipoca oferecida pelo Club.

Confira a programação completa do mês de agosto:


DIA: 01/08 - DAVID WANTS TO FLY (DAVID QUER VOAR)

Documentário de David Sieveking | Alemanha (2010) | 96 minutos | Alemão com legenda em português

O jovem diretor de cinema segue o ídolo homônimo na trilha da meditação transcendental do guru Maharishi Mahesh Yogi. Em sua odisséia aventureira, do Teufelsberg em Berlim até o Himalaia, ele conecta experiências espirituais a uma fascinante e inteligente pesquisa documental.


DIA: 08/08 - MEIN NAME IST EUGEN (Meu nome é Eugen)

Filme de Michael Steiner | Alemanha (2006) |  100 minutos | Alemão sem legenda

Quatro crianças saem para uma aventura pela Suíça, procurando pelo fabuloso tesouro do lago Titicaca, descoberto por Fritzli Bühler.


DIA: 15/08 – GOETHE!

Filme de Philipp Stölzl | Alemanha (2010) | 102 minutos | Alemão sem legenda

Após falhar em seus exames, o jovem aspirante a poeta Johann Von Goethe é enviado a um tribunal provincial para tentar recuperar seus estudos no ramo da advocacia, porém, logo apaixona-se por Lotte, uma jovem prometida a outro homem.


DIA: 22/08 – DER GANZ GROSSE TRAUM (Lições de um sonho)

Filme de Sebastian Grobler | Alemanha (2011) | 113 minutos | Alemão sem legenda

Um professor inglês leva o futebol da Inglaterra para a Alemanha no final do séc. XIX ao ensinar o esporte para seus alunos.

DIA: 29/8 - EFFI BRIEST

Filme de Hermine Huntgeburth| Alemanha ( 2009) | 135 minutos | Alemão sem legenda

Duelos e conflitos dentro de um triângulo amoroso. Effi Briest se casa muito cedo com Baron, homem mais velho totalmente dedicado à política. Tempos depois, morando em uma pacata cidade, conhece o amor nos braços do Major Crampas.


Sobre o Club Transatlântico

O Club Transatlântico surgiu há 58 anos como um espaço social da comunidade alemã. Hoje, situado na Rua José Guerra, na Chácara Santo Antônio, zona sul de São Paulo, reúne em um único complexo, uma programação multicultural que inclui exibições de filmes, exposições, música e artes visuais que transitam entre o contemporâneo e o clássico. Mantém ainda salas para eventos corporativos e sociais, além da rica gastronomia alemã em dois restaurantes e um bar.  A programação sociocultural está disponível na revista Applaus que bimestralmente é distribuída no Club ou pelo site: www.clubtransatlantico.com.br

terça-feira, 17 de julho de 2012

E ai, vamos? Show de Johnny Fox gratuito nesse domingo na Praça Victor Civita

Conhecido por produzir um som experimental, o artista irlandês agrada tanto a fãs de Wilco, Grandaddy e Radiohead, como aos que curtem The Beach Boys, Nick Drake e Neil Young   

No próximo dia 22 de julho, domingo, às 16h, a Praça Victor Civita recebe Johnny Fox, artista bastante conhecido no cenário musical independente por combinar a tradicional criação musical com a experimentação sonora para produzir uma espécie de lo-fi folk music. O som experimental de Johnny costuma agradar tanto a fãs de artistas modernos, como Wilco, Grandaddy e Radiohead, bem como aos que gostam de The Beach Boys, Nick Drake e Neil Young.

Irlandês nascido na cidade de Wexford, Johnny ganhou fama no Brasil, após participar da segunda edição do festival All Folks Fest, que ocorreu São Paulo, em abril deste ano. Com seu talento, bom humor e seu estilo minimalista e verdadeiro, o artista não só conquistou a plateia como também a deixou curiosa e ansiosa por uma nova "aparição".

Apesar das influencias diversas que vão de Elliott Smith a YourCodeNameIs:Milo, para compor suas músicas, a inspiração de Johnny se origina "não necessariamente da música que eu tenho ouvido, mas mais frequentemente é uma combinação de todas as outras forças que influenciam a minha linha de pensamento e as influências práticas que são apresentadas em virtude de onde e quando e com que equipamentos eu estou compondo e gravando a música", ele diz.

Em terras brasileiras, Johnny lançou um novo EP intitulado "Corresponding Movements", e já está em processo de gravação de seu segundo EP "brasileiro", que será intitulado "Through a Pinhole..." e tem previsão de lançamento para este ano.

A apresentação de Johnny Fox será precedida pela abertura de Phillip Nutt - cantor e compositor folk que carrega influências de Damien Rice a The Frames e Jeff Buckley.

Vale destacar que o show será realizado no palco da Praça, que conta com arquibancada coberta para 300 pessoas. Não é necessário retirar ingressos com antecedên cia.

SOBRE A PRAÇA VICTOR CIVITA

Projeto pioneiro na América Latina, inaugurada em 2008, a Praça Victor Civita é resultado da iniciativa do Grupo Abril em parceria com a Prefeitura do Município de São Paulo, o Itaú, a Even Construtora e a Petrobrás. A partir de um espaço com aproximadamente 14 mil metros quadrados e área verde com cerca de 80 árvores, a Praça oferece à população um espaço que propõe uma reflexão acerca da preservação ambiental. Também abriga o Museu da Sustentabilidade, instalado no antigo incinerador de Pinheiros, e desenvolve atividades de educação socioambiental, com cursos, palestras e visitas escolares, além de localização privilegiada e de fácil acesso através de transporte público ou carro. A Praça Victor Civita dispõe de um palco para espetáculos com arquibancada coberta para 300 pessoas, onde ocorr em apresentações musicais, passando pelo rock, samba e música clássica, também espetáculos circenses, aulas de arte, yoga e pilates, além de atividades no centro de convivência para a terceira idade (CIIPE).

O projeto foi implementado a partir da iniciativa de reviver uma região degradada pelo acúmulo de detritos ao longo dos anos, uma vez que, entre os anos de 1949 e 1989, o espaço funcionou como centro de processamento de resíduos urbanos. Dentro das normas técnicas de acessibilidade, a área conta com uma exposição permanente sobre as formas, materiais e tecnologias empregadas no tipo de reabilitação ambiental do terreno. Além disso, a Praça Victor Civita conta com soluções arquitetônicas de reuso de água, economia energética e projeto paisagístico educativo. A Praça Victor Civita é aberta diariamente, das 6h30 às 19h, e toda a sua programação é gratuita. Para visita de grupos escolares é necessário agendamento. A Praça divulga suas atividades através do site http://pracav ictorcivita.org.br e também  nas redes sociais twitter (@pracavc) e facebook (fb.com/pracavictorcivita). No site, o público pode se cadastrar para receber a newsletter da programação.

SERVIÇO:

Johnny Fox
Dia 22 de julho, domingo às 16h
Praça Victor Civita  | Rua Sumidouro, 580, Pinheiros
Tel: (11)3031-3689
Entrada Franca

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Quintas-feiras de Rock no SESC Santo André

Mês de julho é marcado pelo projeto Quintas Musicais – Rock à Londrina

O tradicional estilo musical britânico é destaque do SESC Santo André durante o mês de julho. É o projeto Quintas Musicais – Rock à Londrina, que apresentará os grupos The Mockers (05/07), Superdose (12/07) e 2por4 (26/07). Livre para todos os públicos, as apresentações musicais com entrada gratuita acontecem sempre às quintas-feiras, às 20h. A cada edição, é mostrada uma vertente do rock vindo da Inglaterra.


Para homenagear os Beatles em versões acústicas, os integrantes da banda Cidadão Instigado Rian Batista, Regis Damasceno e Clayton Martin se juntaram para fazer o projeto The Mockers. O grupo, que costumava tocar algumas músicas dos Beatles nas passagens de som, tem esse nome em referência à fala de Ringo Starr sobre a pergunta dos Beatles serem "mods" ou "rockers". "Somos mockers", respondeu. No show que abre o projeto, dia 5 de julho, prestam tributo às canções do quarteto de Liverpool não executadas ao vivo, a partir do álbum Revolver. Entre elas, "Eleanor Rigby", "Blue Jay Way", "She said, she said", entre outras.

Em formato de Classic Guitar Band, composta por Marco (baixo), Antonio (guitarra, backing vocal) e Johnny (vocal/guitarra), a banda paulistana Superdose tem como base um repertório próprio com composições intimistas e melodias trabalhadas em inglês, que também serão apresentadas no SESC Santo André dia 12 de julho. Em 2010, abriu a turnê das bandas inglesas Placebo e Stereophonics. No ano seguinte, lançou seu primeiro CD homônimo, com apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e do ProAC.

 
No dia 26 de julho, a dupla 2por4, formada por Johnny Monster(violão e voz) e Alja (bateria e samplers), vai passear pela história do Rock Inglês. Da invasão britânica de Stones, Who, Animals e Beatles, ao rock mais pesado do Black Sabbath, além de Led Zep e Motorhead. Transitando pelo Movimento Punk com versões turbinadas de Pistols e Clash. Mas também fazem parte do repertório do show as melancólicas e inesquecíveis músicas dos anos 80 de grupos como The Cure, Smiths, Echo, Joy Division e dos 90, como Suede e Supergrass.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

• THE MOCKERS
5 de julho | Quinta-feira, às 20h | Local: Lanchonete

• SUPERDOSE
12 de julho | Quinta-feira, às 20h | Local: Lanchonete

• 2POR4
26 de julho | Quinta-feira, às 20h | Local: Lanchonete

SERVIÇO

SESC Santo André
Rua Tamarutaca, 302 - Vila Guiomar - Santo André – SP.
Informações: (0xx)11 4469-1200

www.sescsp.org.br

Acesso para deficientes físicos
Estacionamento no próprio SESC: R$ 3,00 a primeira hora e R$ 1,00 cada hora adicional (desconto de 50% para matriculados)

Alteração - Horário de Funcionamento
A partir de 7 de julho, aos sábados, domingos e feriados, o SESC Santo André funcionará das 10h às 18h30.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Virada sustentável: ações ecológicas dias 2 e 3 de junho



Foi divulgada a programação oficial da segunda edição da Virada Sustentável, que acontece nos dias 2 e 3 de junho, em São Paulo. Ao todo, serão cerca de 600 atrações distribuídas em mais de 120 pontos da capital, para tratar de temas diversos ligados ao assunto "sustentabilidade".

 A Virada Sustentável começará às 8h do sábado, quando a cidade será tomada por diversas atrações, como exposições, filmes, oficinas, workshops, peças e shows de música. Meio ambiente, biodiversidade, direitos humanos, mudanças climáticas, mobilidade urbana, lixo e qualidade de vida serão abordados nas atividades gratuitas.

Um dos destaques do evento é o Menu Sustentável, que até 10 de junho e trará chefs de diferentes restaurantes para desenvolver pratos com produtos de origem 100% orgânica, sem desperdício de alimentos e com a redução de resíduos descartados. A atividade tem parceria da ONG Banco de Alimentos.


Serviço
O que: 2ª Virada Sustentável
Quando: 2 e 3 de junho de 2012*. Sábado, das 8h às 24h e domingo, das 8h às 20h.
Onde: diversos pontos e restaurantes de São Paulo/SP
Quanto: Entrada Gratuita
Mais informações: www.viradasustentavel.com
www.facebook.com/viradasustentavel
*O evento Menu Sustentável segue até 10 de junho.


Redação BrasilListas

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Show em tributo à Legião Urbana pela MTV

Marcelo Bonfá, Wagner Moura e DadoVilla-Lobos. Foto: Stefan Hess / Divulgação
 A MTV Brasil se prepara para realizar um tributo único e surpreendente à banda Legião Urbana. No dia 29 de maio, Wagner Moura subirá ao palco junto com Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá num show exclusivo.

O ator Wagner Moura, que declara-se fã incondicional da Legião Urbana, tem a banda "Sua Mãe" com 6 amigos de Salvador há 20 anos. Somente um ator com tamanha generosidade e entrega poderia entender e oferecer sua energia para tornar esse show possível: "Eu me sinto exatamente como um fã que foi pinçado no meio da plateia e convidado a estar ali no palco junto com meus grandes ídolos", conta Wagner Moura, "A Legião Urbana é a maior banda brasileira de todos os tempos, uma banda que mudou minha vida, e eu me sinto muito privilegiado de ter sido convidado para fazer isso, eu não perco essa oportunidade por nada no mundo".

A Legião Urbana nasceu em Brasília em 1982 e foi formada por Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá. Da garagem aos estúdios, a banda entrou para a história desde o lançamento do primeiro disco, "Legião Urbana", em 1985.

Dez anos depois a banda faria sua última apresentação ao vivo e acabaria, em 1996, com a morte de Renato Russo. Com um legado de 8 discos de estúdio e vários ao vivo (com mais de 15 milhões de cópias vendidas), as canções da banda já fazem parte da identidade cultural do país e seus milhares de fãs, que se multiplicam ano após ano, confirmam o que o líder da banda costumava falar para seu público nos shows: "A gente está aqui no palco, mas a verdadeira Legião Urbana são vocês".

"O rock de Brasília é sem dúvida nenhuma um dos maiores acontecimentos da cultura brasileira dos anos oitenta, e Renato Russo é a expressão maior desse movimento. Assim como o mundo não seria o que é se não fosse Shakespeare, minha geração não seria o que é hoje se não fosse Legião Urbana", completa Wagner.

Dado e Bonfá fazem questão de lembrar que a Legião Urbana acabou em 1996 e que ninguém pode substituir Renato Russo. Também não existe a menor possibilidade de retorno da banda e nem a intenção de apresentar esse show em outras cidades do país. Wagner Moura explica que ele não vai "encarnar" o Renato Russo neste show e sim prestar uma homenagem interpretando às músicas da banda ao lado de Dado e Bonfá, a convite da MTV Brasil.

Serviço
O que: show MTV ao Vivo - Tributo à Legião Urbana com Wagner Moura, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá
Quando: 29 de maio de 2012 (terça-feira)
Abertura da casa: 21h
Onde: Espaço das Américas (Rua Tagipurú, 795, Barra Funda - São Paulo/SP)
Quanto: R$ 200 (inteira) e R$ 100 (meia)
Classificação indicativa: 18 anos (acima de 12 anos acompanhado dos pais ou responsáveis)

Venda de Ingressos:
Ticket 360 - www.ticket360.com.br
Entrega: Serviço de entregas em todo o território nacional em até 2 dias uteis
Forma de Pagamento : Visa/Master/Dinners/Amex
Will Call:Retirada na Bilheteria, somente nos dias do evento

Call Center:
Das 09:00 as 21:00 de Segunda à Sábado
São Paulo Capital (11) 2027-0777
Demais Cidades e Outros estados 4003-5559 (Número Nacional, o cliente não paga interurbano)

Bilheteria Espaço das Américas: (Sem Taxa de Conveniência)
Das 09:00 as 18:00 de Segunda á Sábado
Formas de Pagamento : Visa/Master/Dinners/Amex/Dinheiro


Divulgação

segunda-feira, 14 de maio de 2012

10ª edição da Semana Nacional de Museus: gratuito na sexta

Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. Foto: Divulgação
A Semana Nacional de Museus, evento anual em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio), chega à 10ª edição entre hoje e domingo, período em que instituições museológicas de todo o País promovem atividades a partir do tema ‘Museus em um mundo em transformação – Novos desafios, novas inspirações’.
A programação (veja aqui a relação de museus completa) conta com exposições, palestras, oficinas, seminários e ações educativas. São mais de três mil atrações em cerca de mil museus e instituições culturais de 500 municípios de todos os Estados do Brasil e do Distrito Federal.

A abertura oficial da Semana ocorre amanhã, às 10h, no Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte (MG), com a presença da ministra da Cultura, Ana de Hollanda e o presidente do Ibram Instituto Brasileiro de Museus – Ibram/MinC, José do Nascimento Jr.
O encerramento, no domingo, é no Museu do Açude, no Rio de Janeiro (RJ), que retoma as atividades após dois anos fechado para obras de recuperação. Na ocasião são apresentados uma instalação da artista plástica mineira Iole de Freitas e show da cantora paulistana Monica Salmaso.

Em todos os museus mantidos pelo Governo do Estado de São Paulo, na sexta-feira a entrada é franca. Imigração é o tema no estado.

Vários eventos da Semana Nacional de Museus na Capital são inspirados no livro ‘Cosmópolis’ (1962), do poeta Guilherme de Almeida,  uma coletânea de reportagens de 1929 com perfis de oito bairros de imigrantes.

No Museu da Língua Portuguesa há uma oficina de minicontos (quarta, das 10h30 às 17h) e a visita temática ‘Antropofagia das palavras’, que estimula os visitantes a perceber o uso de termos de origem africana, indígena e de imigrantes na língua portuguesa (dom., às 15h).

Já na Casa Guilherme de Almeida, as atrações tratam do livro e da presença do imigrante na literatura brasileira. São palestras, mesas-redondas e exposição.

Pinacoteca do Estado tem a mostra ‘São Paulo, um olhar de imigrantes’, com 30 obras de 1893 a 1980 feitas por artistas como o japonês Takeshi Suzuki, o italiano Mick Carniceli e o fotógrafo húngaro Thomaz Farkas.
A visita temática ‘Bairro Luz: das origens à contemporaneidade’ é atração de amanhã a domingo no Museu de Arte Sacra.

No Museu Afro Brasil,  a mostra ‘São Paulo em 1860 – O olhar de Militão Augusto de Azevedo’ traz retratos de cidadãos negros livres feitos no estúdio do fotógrafo.


Com informações do Metrô News

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Ensaio aberto da Filarmônica Bachiana no Teatro CIEE

Filarmônica Bachiana. Foto: Fernando Mucci/ Divulgação


No dia 8 de maio às 19h, terça-feira, o Teatro CIEE abrirá ao público o ensaio gratuito da Filarmônica Bachiana SESI-SP, considerada uma das melhores orquestras brasileiras, com regência do maestro Edson Beltrami e participação artística do maestro João Carlos Martins.

Após cinco temporadas de apresentações no Brasil, a orquestra conquistou novos públicos, chegando a cinco atuações de gala nos Estado Unidos. A Filarmônica fará uma apresentação totalmente dedicada a Franz Schubert, compositor austríaco do fim da era clássica da música erudita ocidental – segunda metade do século XVIII e início do século XIX.

O ensaio aberto é uma oportunidade única de o grande público conhecer como funciona uma orquestra e seus preparativos. O projeto tem uma ação relevante de apoio e disseminação da música erudita no país.


Serviço
O que: Ensaio aberto com Filarmônica Bachiana SESI-SP
Quando: 8 de maio (terça-feira), às 19h
Onde: Teatro CIEE (Rua Tabapuã, 445 – Itaim Bibi, São Paulo/SP)
Quanto: Entrada Gratuita. *Inscrições obrigatórias pelo site www.ciee.org.br/portal/eventos
Estacionamento gratuito no local
Classificação etária: 8 anos

Divulgação

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Exposição apresenta trajetória da luz na história


Dividida em ambientes representados por personagens-símbolo, a exposição Grafia da luz em cartaz no Museu da Energia de São Paulo, fala sobre a temática da luz em variadas narrativas e abordagens.
Alguns personagens como Peter Pan, Frankenstein, Alice e Nosferatu são usados de forma lúdica para abordar questões sobre a natureza e características da luz e a sua importância para a vida na Terra.

A busca de Peter Pan pela sua sombra perdida é o mote para se tratar a relação entre a luz, a formação das sombras e como se dá o fenômeno do eclipse. Frankenstein que, no filme, despertou para a vida depois de um raio, é o personagem da sala que conta a relação entre a luz e as forças da natureza.

A história Alice através do espelho inspira a abordagem da percepção visual e a sala apresenta espelhos côncavos e convexos, caleidoscópio e recursos de ilusão de óptica. Já Nosferatu, personagem principal do filme clássico do expressionismo alemão, é usado para mostrar a influência da luz nas artes visuais – pintura, fotografia e cinema. O célebre cientista Albert Einstein foi escolhido como o símbolo do desenvolvimento de tecnologias relacionadas à luz, como o laser e a fibra óptica.
Os experimentos científicos da exposição estimulam a interação e a reflexão dos visitantes, que podem se divertir produzindo sombras coloridas com o experimento caixa de cores e entender o princípio dos desenhos animados e filmes através do zootrópio.

Há, ainda, objetos antigos, como as câmeras fotográficas do fotógrafo e colecionador Mário Bock e lâmpadas do acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Serviço
Exposição Grafia da luz
Local: Museu da Energia de São Paulo
Horário de funcionamento: de terça a sábado, inclusive feriados das 10h às 17h
Quanto: entrada gratuita
Tel: (11) 3333-5600 - ramal 211
Endereço: Alameda Cleveland, 601, Campos Elíseos
Informações: www.museudaenergia.org.br

Divulgação

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Dois novos teatros são abertos em São Paulo

Teatro GEO. Foto: Divulgação

Duas grandes novidades para os amantes da cultura e artes cênicas. Um galpão de 450 m² que antes era ocupado por um gráfica tornou-se espaço ao novo Teatro do Núcleo Experimental (N.Ex.T). Localizada na Barra Funda, a nova casa de espetáculos foi criada no início de fevereiro pelo Núcleo Experimental a partir da iniciativa de obter um local para expor todas as produções realizadas pelo grupo, ensaios, cursos e encontros teatrais.

Teatro do Núcleo Experimental. Foto: Bibi Piragibe
Logo na entrada do mais recente teatro da Barra Funda, o público se depara com um bar-café que ocupa o hall. Já as apresentações de peças ocorrem em uma gigante caixa preta, que se altera conforme contexto do espetáculo em cartaz.

O edifício que abriga o Instituto Tomie Ohtake também abre as portas para um novo lugar voltado às artes cênicas: o Teatro GEO que, fundado no fim de março, ocupa quatro ambientes, de modo a ter disponibilidade para 600 pessoas. Com um palco italiano de 25 metros de largura, o local, estabelecido no bairro de Pinheiros, apresenta ainda uma sala multifuncional e um café.

Serviço
Teatro do Núcleo Experimental (Rua Barra Funda, 673, Barra Funda – São Paulo/SP)
Mais informações: (11) 3259-0898.
www.nucleoexperimental.com.br

Teatro GEO
Local: Ohtake Cultural (Rua Coropés, 88, Pinheiros – São Paulo/SP)
Mais informações: (11) 3728-4930.
Venda de ingressos: bilheteria do local ou pelo site www.showcard.com.br.
www.teatrogeo.com.br


Com informação do portal Cidade de São Paulo

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Abertas as inscrições para o Prêmio CBN de Jornalismo Universitário

Estão abertas as inscrições para a quarta edição do Prêmio CBN de Jornalismo Universitário, que recebe matérias sobre os temas: a importância das redes sociais; ou o desafio da sustentabilidade para o futuro da humanidade.

As inscrições poderão ser feitas até 29 de junho no site da CBN e o resultado será divulgado em 1º de outubro de 2012. Os trabalhos podem ser individuais ou em grupo, mas cada estudante só deve participar com uma reportagem.

O autor da matéria vencedora será contemplado com um troféu e um iPad e ainda poderá conhecer a estrutura da rádio em São Paulo, com despesas de viagem e hospedagem pagas. As três melhores reportagens serão veiculadas na programação da CBN.

O prêmio foi criado com o objetivo de estimular a produção de reportagens de rádio entre estudantes, descobrir novos talentos e aproximá-los desse meio de comunicação.

Divulgação

segunda-feira, 9 de abril de 2012

11º Prêmio literário para estudantes de ensino superior

 Os três primeiros colocados receberão medalhas, diplomas e R$ 13 mil reais em prêmios
     
Estão abertas as inscrições para o 11º Prêmio Literário CIEE/CADE, promovido pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). O tema do concurso é "Desafio da Análise Prévia em Ato de Concentração" (veja aqui o regulamento).

Os trabalhos deverão ser entregues ou enviados para a sede do CIEE (Rua Tabapuã, 540 – 11º  andar – Itaim Bibi – São Paulo/SP – CEP 04533-001), até o dia 30 de abril, devidamente assinados. Podem participar estudantes do ensino superior de todo o Brasil, que deverão informar em uma folha à parte: nome e endereço completo, idade, telefone, e-mail, nome da faculdade ou universidade e curso em que estão matriculados.

Os trabalhos devem ter entre 2.800 e 4.200 caracteres (incluindo os espaços), ser digitados e impressos em papel A4, fonte Arial, corpo 12, espaço 1,5 centímetro. Os três primeiros colocados receberão medalhas, diplomas  e prêmios  em dinheiro, sendo R$ 6 mil para o primeiro classificado; R$ 4 mil para o segundo, e R$ 3 mil  para o terceiro.

A entrega dos prêmios será em dezembro, em solenidade na sede do CADE, em Brasília/DF, com viagem paga pelos organizadores.


Divulgação

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Restaurante Don Curro oferece brindes especiais na Semana Santa



O domingo de Páscoa no restaurante Don Curro será repleto de surpresas para os clientes que escolherem a casa para comemorar a data. Como não poderia deixar de ser, não faltará chocolate: para os pequenos, o Don curro oferece “tourinhos” de chocolate artesanal e para as senhoras, os tradicionais ovinhos de Páscoa.

Também no domingo, o Don Curro oferece aos adultos uma taça de cava Codorníu rosado acompanhado de uma variedade do legítimo turrón espanhol de Jijona, importado pela própria casa.

Na Sexta-feira Santa, quando a tradição é comer bacalhau, o Don Curro sugere o Bacalau a la Española, feito ao forno, com azeite, cebola, alho, tomate, vinho branco e batatas (R$115,00 e serve duas pessoas).

Para que não quiser bacalhau, o restaurante tem todo o seu cardápio dedicado aos peixes e frutos do mar, todos preparados de acordo com os mandamentos da tradicional cozinha espanhola. Basta escolher e deleitar-se.

Serviço
Restaurante Don Curro (Rua Alves Guimarães, 230, Pinheiros - São Paulo/SP)
Horário de Funcionamento: de terça a quinta, das 12h às 00h. Sexta e Sábado, das 12h às 0:30h. Domingo, das 12h às 17h.
Cartões: AMEX – Mastercard – Diners - RedeShop – Maestro
Mais informações: (11) 3062-4712
www.restaurantedoncurro.com.br/




Divulgação

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Montagem 'A Volta ao Mundo em 80 dias' no Teatro Folha



Estreia no dia 7 de abril, Teatro Folha, o espetáculo 'A Volta ao Mundo em 80 dias'. Criado a partir de uma adaptação livre do romance de Julio Verne pela Cia. Solas de Vento e pela diretora do espetáculo Carla Candiotto, a peça leva ao público uma montagem com base em técnicas acrobáticas, dança e comédia.

Mr. Fog, um curioso lord inglês, e seu fiel criado francês, Passepartur, decidem dar a volta ao mundo em 80 dias, cruzando a Europa, Japão, China e Índia em uma viagem cheia de aventuras. Eles só não contavam com a presença de Mr. Fix, um misterioso vilão da viagem, que quer impedir que eles completem a viagem a tempo.

Para contar a história, a encenação traz uma proposta diferente: cenas feitas pelos atores deitados no chão são projetadas em um telão por três câmeras, que dão ao público outro recorte do espetáculo, com visual criativo. Com uso de sucata, os atores Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues criam objetos, meios de transporte e formas que se modificam a todo instante, em um espetáculo engraçado e repleto de técnicas circenses.

O espetáculo é um convite ao público para embarcar numa grande brincadeira de imaginação. A todo o momento, os objetos cênicos se transformam e, com ajuda das três câmeras e de uma mesa de edição, que controla o jogo de imagens no cenário, se forma um espetáculo dinâmico e inusitado.
“O público se diverte muito, tanto os pais quanto as crianças. Procuramos dar um olhar diferente para as cenas e, ao mesmo tempo, aproximar os acontecimentos do universo infantil”, explica Ricardo Rodrigues.

“É uma peça extremamente física e muito ágil, o que prende a atenção dos espectadores. O texto é de fácil compreensão e faz um jogo idiomático com o francês e o português, que deixa a história ainda mais interessante”, explica Bruno Rudolf.

Sobre a Cia Solas de Vento
A parceria de Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues iniciou-se em 2007, na cidade de São Paulo, com a estreia do primeiro espetáculo da companhia chamado Solas de Vento, que também batizou a dupla. Desde então, a cia. pesquisa, em suas criações cênicas, maneiras de se apropriar de diversas formas de expressão como a dança contemporânea, o teatro gestual e as técnicas circenses. A simbiose dessas possibilidades corporais aliadas à dramaturgia permite o desenvolvimento de uma única linguagem expressiva que serve a várias possibilidades.

Desde 2009, a companhia iniciou uma nova pesquisa, com intuito de integrar recursos de vídeo ao vivo nas suas criações e começou a abordar o uso de espaços não convencionais para suas apresentações. 'A Volta ao Mundo em 80 dias' é o primeiro espetáculo infantil da companhia, que tem mais de 20 espetáculos, cenas e projetos realizados em seu repertório.

Serviço
Onde: Teatro Folha (Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618, Terraço - São Paulo/SP)
Quando: estreia 7 de abril de 2012. Temporada com sessões aos sábados e domingos, às 16h. Até 27 de maio, com sessões extras dias 30/4 e 1/5.
Ingressos*: R$30 (setor único) / Estudantes e idosos têm os descontos legais / Clube Folha 25% desconto
Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 13h às 24h, sábado, das 12h às 24h e domingo, 12h às 20h. 
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: Livre
Recomendação etária: a partir de 5 anos
Mais informações: (11) 3823-2323 ou www.teatrofolha.com.br
Televendas: (11) 3823-2737
Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex/ Acesso para deficientes físicos / Ar condicionado /  Estacionamento do Shopping a R$ 8,00 (primeiras duas horas)  / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885


Divulgação
Foto: Mariana Chama

terça-feira, 3 de abril de 2012

Cinemateca Brasileira festeja o centenário de Mazzaropi

Mazzaropi em cena do clássico 'Jeca Tatu', de 1959

De 03 a 15 de abril de 2012, a Cinemateca Brasileira festeja o centenário de nascimento de Amácio Mazzaropi (09 de abril de 1912 – 13 de junho de 1981, São Paulo-SP). Entre os destaques da mostra especial em homenagem ao ator e diretor, está a sessão 'Mazzaropi Restaurado', com quatro clássicos de sua filmografia em nova versão, um deles inédito em São Paulo.

Intérprete de uma das personagens mais famosas do cinema brasileiro, o Jeca, Mazzaropi lançou-se nas telas no início dos anos 1950, na comédia roadmovie 'Sai da frente', produzida pelos estúdios da Vera Cruz em São Paulo, e dirigida pelo cineasta e dramaturgo Abílio Pereira de Almeida. Sempre encarnando tipos populares – do motorista de caminhão ao malandro Pedro Malazartes, passando por engraxate, cangaceiro, torcedor fanático ou pai de família conservador – foi como o caipira do interior paulista que Mazzaropi eternizou-se no imaginário brasileiro.

Objeto de curiosidade para críticos como Paulo Emilio Salles Gomes, e motivo de saudação para outros, como Jairo Ferreira, que chegou a comparar a importância de sua personagem a de Zé do Caixão e Antônio das Mortes, criações de José Mojica Marins e Glauber Rocha, Mazzaropi arrebatou o público em comédias que dialogavam com os espetáculos populares que desde a infância o encantavam, como o circo-teatro e a música caipira, e em filmes que tratavam de problemas concretos para suas plateias – o conflito entre o caipira e a cidade, questões agrárias e raciais, modernização e atraso, cangaço, mudanças de comportamento, etc.

Em alguns momentos, o ator também recorreu aos expedientes da paródia, satirizando gêneros narrativos como o policial e o western, numa estratégia semelhante a das chanchadas da Atlântida. Depois de obter sucesso protagonizando filmes pela Vera Cruz, pela Cinedistri, entre outras empresas, montou sua própria produtora em 1958, a PAM Filmes (Produções Amácio Mazzaropi), e instalou na cidade de Taubaté, antigo reduto de sua família, um estúdio de proporções industriais – ao menos para o contexto brasileiro da época. Além disso, também assumiu a distribuição de suas fitas e organizou uma estratégia eficiente de fiscalização das bilheterias.

A homenagem organizada pela Cinemateca reúne algumas das principais obras estreladas por Mazzaropi. Veja abaixo alguns e clique aqui para conferir a programação completa, com horários e sinopses dos filmes:

Produções da Vera Cruz
- Sai da frente (1952)
- Nadando em dinheiro (1952)
- Candinho (1953)

Produções Amácio Mazzaropi
- O gato de madame (1956)
- Chofer de praça (1958)
- Jeca Tatu (1959)
- As aventuras de Pedro Malazartes (1960)
- Um caipira em Bariloche (1973)

Títulos especiais do programa 'Mazzaropi Restaurado', parceria da Cinemateca e Petrobrás
- Zé do Periquito (1961) - versão restaurada inédita em São Paulo
- O lamparina (1963)
- O corintiano (1966)
- O puritano da Rua Augusta (1966)


ServiçoCentenário de Mazzaropi
Onde: Cinemateca Brasileira (Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Mariana - São Paulo/SP)
Ingressos: R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia-entrada)
*Maiores de 60 anos e estudantes do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas têm direito à entrada gratuita mediante a apresentação de documento.
Mais informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)
http://www.cinemateca.gov.br

Divulgação

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Era T-Rex: dinossauros robôs que caminham e interagem



No último mês da Era T-Rex em São Paulo, uma nova atração promete mexer com as sensações dos visitantes. Um dinossauro que caminha, movimenta os braços e interage com as pessoas será o novo integrante do grupo de Halossauros, Tiranossauros Rex e Pterodáctilos, etc. que habita o Shopping Aricanduva.

A Era T-Rex é uma experiência interativa que conta cinema 5D, esqueletos e cerca de 40 réplicas de dinossauros em uma floresta tematizada de quase 3.000 metros quadrados. Alguns dos bonecos mecatrônicos chegam até os oito metros de altura e 30 de comprimento e se misturam a árvores, vulcões, chuva, enfim, uma simulação perfeita do habitat dos seres que povoaram o planeta milhões de anos atrás.

Dentro do novo dinossauro estará uma pessoa que comandará os movimentos da boca, braços e pernas do animal, garantindo interatividade total. Será comum ver o dinossauro caminhando entre os visitantes e abocanhando, por exemplo, uma bolsa de alguém.


Serviço
Era T-Rex
Local: Shopping Aricanduva (Av. Aricanduva, 5555 - São Paulo/SP)
Quando: prorrogada até 27 de maio de 2012
Ingressos: de segunda a sexta-feira, comprando um ingresso inteiro (R$30,00), o outro é grátis. Crianças de até 5 anos não pagam e de 6 a 12 anos pagam R$15,00. Para grupos de, no mínimo 20 pessoas, duas entradas são gratuitas e o valor individual do ingresso cai para R$12,00.
Horário de funcionamento: Segunda à sexta: das 14h às 22h; sábados e domingos: das 10h às 22h
A venda de ingressos acontece pelos sites www.eratrex.com.br e www.ingressofacil.com.br.
Mais informações pelo telefone (11) 2722-5381.


Divulgação

sexta-feira, 30 de março de 2012

Maior parte dos leitores brasileiros são jovens das capitais


Pesquisa divulgada nesta quarta (28) mostrou que o maior percentual de leitores na população está entre os jovens. A renda familiar, o lugar onde se vive e a escolaridade também são fatores que influenciam o gosto pela leitura. O estudo Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, identificou que 50% da população pode ser considerada leitora. O critério é ter lido pelo menos um livro nos últimos três meses.

“Os leitores do Brasil são pessoas que têm acesso a bibliotecas, a livros diversificados, que não são aqueles os comprados ou oferecidos pelas escolas. [Os leitores] são aqueles que têm incentivo dentro de casa, dos pais e dos familiares”, disse a presidenta do Instituto Pró-Livro, Karine Pansa.

Dos 5 anos de idade até os 24, o índice de leitores verificado na pesquisa é sempre superior ao de não leitores. Na faixa etária de 14 a 17 anos, por exemplo, estão 14% do total de leitores e apenas 5% dos considerados não leitores. O quadro muda à medida que avança a idade: no grupo entre 50 e 69 anos, por exemplo, encontram-se 23% dos não leitores e apenas 12% da população que lê.

A zona rural concentra 66% do total de não leitores no país e as capitais, 22%. A renda também é fator determinante no hábito da leitura. Na classe A, os entrevistados responderam ter lido, em média, 3,6 livros nos últimos meses. Na classe C , o índice foi 1,79 e na D/E , 0,99.

Entretanto, o preço do livro não é apontado como um fator que dificulta a leitura. Entre as principais razões apontadas por aqueles que não leram nenhum exemplar nos últimos três meses, a principal é a falta de tempo, citada por 53%, seguida pelo desinteresse, admitido por 30%. Apenas 4% dizem que não leem porque o livro é caro e 6% porque não têm bibliotecas perto de casa.

“Às vezes, questionamos se o livro é caro, mas isso não aparece como fator de impedimento na pesquisa. Percebemos que é falta de conhecimento do prazer da leitura mesmo. Quando a pessoa diz que não tem tempo para ler, na verdade, ela tem tempo para outras coisas, como ver televisão”, afirmou Karine.

Com informações da Agência Brasil


quinta-feira, 29 de março de 2012

Editora L&PM lança coleção com pocket books de R$5



Ótima novidade para quem gosta de ter bons e novos livros e de baixo custo. Famosa pelos seus pocket books, a L&PM Editores agora lança obras (ainda) mais baratas: R$ 5 e R$ 3. É a Coleção 64 páginas, sempre com mesmo número de folhas, que dividem-se entre contos, poemas e novelas curtas, de autores nacionais e internacionais, lançados simultaneamente em papel e e-book. Apesar dos textos serem curtos, serão oferecidos em sua versão original, sem cortes. Entre algumas das 12 primeiras obras de literatura da série estão "A mulher mais linda da cidade", de Charles Bukowski, "Missa do Galo", de Machado de Assis e "O diabo", de Leon Tolstoi.



Divulgação

quarta-feira, 28 de março de 2012

"Cada Um Com Seus Pobrema" no Teatro Shopping Frei Caneca


Cada Um Com Seus Pobrema está em cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca, todas as terças e quartas, às 21h. A peça do autor e ator Marcelo Médici é um sucesso de bilheteria e atrai turistas dos quatro cantos do país a fim de relaxar e experimentar as deliciosas abdominais involuntárias – causadas pela repetição excessiva de risadas - sem contraindicações.

Durante duas horas, Médici supera todas as expectativas e se transforma em oito personagens, famosos por suas hilariantes aparições em programas de TV, que levam o público às gargalhadas. Com uma capacidade ímpar de entreter a audiência com os papéis mais distintos e transformando-se neles rapidamente, o ator vai de Yumi, a coreana muquirana – que encarna de maneira convincente - até a comunicativa Mãe Jatira – uma mãe de santo com dons duvidáveis - que interage com a platéia.


Cada espectador sai do teatro com um personagem favorito. Escolha árdua, pois todas as interpretações de Médici têm algum fator em comum com experiências e pensamentos que partilhamos e vivenciamos ao longo da vida e, impreterivelmente, todos soltam pérolas de tirar o fôlego. Como a Tia Penha – apresentadora de um programa infantil que utiliza métodos nada convencionais para conscientizar seus baixinhos na platéia – o que resulta num delicioso espetáculo de absurdos, porém cômicos, conselhos.

O sucesso do show, dirigido por Ricardo Rathsam, está na leveza das piadas e na sutileza com que o autor aborda as situações corriqueiras do cotidiano. Fato reforçado pela platéia que faz questão de aplaudir o ator de pé enquanto tenta lidar com a dor no maxilar de tantas gargalhadas e enxugar o rosto depois de chorar de rir com o último número da apresentação – o mico leão dourado, que triunfa ao fechar a noite de risadas. Os ingressos devem ser adquiridos com antecedência na bilheteria do local ou pelo site da Ingresso Rápido.

Serviço
Cada Um Com Seus Pobrema
Data: todas as terças e quartas, até 25/4.
Horário: às 21h.
Local: Teatro Shopping Frei Caneca.
Endereço: Rua Frei Caneca, 569, 6º andar – Centro – São Paulo.
Preço: R$ 70 ou R$ 35 (meia-entrada).
Telefone: (11) 3472 2229 e (11) 3472 2230.
http://www.cadaumcomseuspobrema.com.br/


Divulgação


Espetáculo Equus estreia no Teatro Folha em Abril

Estreia dia 6 de abril no Teatro Folha o espetáculo Equus. Com Leonardo Miggiorin e Elias Andreato como protagonistas, a montagem da Conteúdo Teatral tem Alexandre Reinecke na direção. O texto, vencedor do prêmio Tony, é um clássico mundial dos palcos e traz uma trama de mistérios, sedução e questionamentos que nem sempre têm respostas.

A história de Equus se desenrola em torno de um enigma: por que um menino aparentemente saudável cegaria cinco cavalos? Baseado em fatos reais, o texto prende a atenção do público, seja pelo mistério, pela sensualidade, ou porque revela que nem tudo na vida tem resposta.

A trama fala do psiquiatra Martin Dysart que investiga os motivos que levaram o jovem Alan Strang, filho único de um pai comunista e uma mãe religiosa, a cometer um crime. Nesta viagem, o psiquiatra acaba enfrentando seus próprios temores. Por meio da luta psicológica entre Alan e o Dr. Dysart os espectadores são levados a questionar conceitos de normalidade e paixão.

O ESPETÁCULO

O texto é um clássico do teatro mundial, vencedor do prêmio Tony. Foi encenado pela primeira vez em 1973, adaptado para o cinema em 1977 e indicado ao Oscar em três categorias – melhor ator, melhor ator coadjuvante e melhor roteiro adaptado.

O texto foi baseado em um relato de um amigo do autor Peter Shaffer. Ele lhe contou sobre o caso terrível, que abalara a sociedade local, durante uma viagem dos dois pelo interior da Inglaterra.

Contado em menos de um minuto, a história, verídica, não revelava lugar, tempo ou personagens.  Um mês depois, seu amigo morreu e nada mais pôde ser perguntado. “Tudo que eu tinha era o seu relato de um acontecimento medonho, e o sentimento que isso despertou em mim. O que eu sabia, efetivamente, era que queria interpretá-lo de alguma maneira inteiramente pessoal”, informa o autor em nota sobre a peça.

Das muitas montagens que o texto já teve pelo mundo, três delas são brasileiras e merecem destaque. A primeira, de 1976, dirigida por Celso Nunes, tinha Paulo Autran no papel do psiquiatra e Ewerton de Castro como o jovem perturbado. Outra aconteceu em 1997, com Caco Ciocler interpretando Alan e, finalmente, em 2004, a montagem foi protagonizada por Otávio Augusto e Pedro Garcia Netto e dirigida por Luiz Furlanetto.

A recente montagem de maior projeção foi a inglesa de 2007, devido à polêmica gerada em torno do ator que interpretou Alan, Daniel Radcliffe – o protagonista da saga Harry Potter. O ator, aclamado por adolescentes de todo o mundo por conta do bruxinho, não só enfrentou o desafio de interpretação, exigido pelo personagem do texto de Shaffer, como também as críticas – inclusive de seus pais – por atuar em uma peça que exigia algumas cenas de nudez completa.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Peter Shaffer
Adaptação e Direção: Alexandre Reinecke
Elenco: Elias Andreato, Leonardo Miggiorin, Patrícia Gasppar, Jorge Emil, Mara Carvalho, Léo Steinbruch, Gustavo Malheiros, Bruna Thedy e Fernanda Cunha.
Cenários: André Cortez
Cenotécnico: Fernando Bretas (Onozone)
Figurinos: Renata Young
Iluminação: Paulo Cesar de Medeiros
Direção musical: Tunica
Preparação Corporal: Carol Mariottini
Fotografia: Chris Ceneviva
Assessoria internacional: Claudio Erlichman
Coordenação de Produção: Isabel Gomez
Assistente de Produção: Manuela Figueiredo

SERVIÇO

Local: Teatro Folha
Estreia: 6 de abril
Temporada: até 1º de julho
Horários: Sexta, 21h30, sábado, 21h e domingo, 20h.
Ingressos*: R$40 (setor 2) e R$60 (setor 1)
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 16 anos
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis
Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel: (11) 3823-2323
Televendas: (11) 3823-2737 / Site: www.teatrofolha.com.br
Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e idosos têm os descontos legais / Clube Folha 25% desconto / Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 13h às 24h, sábado, das 12h às 24h e domingo, 12h às 20h / Acesso para deficientes físicos / Ar condicionado /  Estacionamento do Shopping a R$ 8,00 (primeiras duas horas)  / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885 / PATROCÍNIO: Folha de S. Paulo, CSN e Hospital Samaritano.


Divulgação


terça-feira, 27 de março de 2012

Pop Music Festival 2012 | J.Lo pela primeira vez no Brasil


A segunda edição do Pop Music Festival já tem data para acontecer: será realizada em junho, em São Paulo no dia 23 (Arena Anhembi) e no Rio de Janeiro no dia 27 (HSBC Arena). As primeiras atrações do evento já estão confirmadas: Jennifer Lopez, uma das maiores estrelas do pop internacional, voz de hits como “Love Don’t Cost a Thing”, “Play”, “Jenny From The Block”, “All I Have” e “On The Floor”— música cujo vídeo teve a maior audiência entre artistas mulheres na história do Youtube.

Com mais de 55 milhões de discos vendidos no mundo inteiro, a cantora americana se transformou em uma poderosa marca, capaz de vender não só música, mas também roupas, perfumes, tendências e ingressos para o cinema. Esta é a primeira vez que J.Lo se apresentará no Brasil.

Idealizado e produzido pela XYZ LIVE, o Pop Music Festival teve sua primeira versão brasileira em março do ano passado, trazendo ao país outro furacão, a colombiana Shakira, além da banda norte-americana Train, do herdeiro do reggae, o jamaicano Ziggy Marley, o DJ superstar Fatboy Slim e os brasileiros do Chimarruts. Em sua primeira edição, o Pop Music Festival teve edições em Porto Alegre, Brasilia e São Paulo, reunindo um público de mais de 100 mil pessoas.

Jennifer Lopez
Estrela da música, atriz com uma bem sucedida carreira em Hollywood, ícone do estilo e da moda, a norte-americana Jennifer Lopez também é apresentadora, produtora de TV e cinema, estilista, jurada, empresária e filantropa. Desde que conquistou a fama mundial, vivendo no cinema a cantora Selena, já lançou sete álbuns de estúdio e quatro DVDs, vendeu mais de 55 milhões de cópias no mundo inteiro e já atuou em quase 30 filmes, incluindo blockbusters como “O Casamento dos Meus Sonhos” e “A sogra”.

De ascendência porto-riquenha, iniciou sua carreira como dançarina na série humorística de televisão “In Living Color”. Logo em seguida começou a atuar, ganhando fama e uma indicação ao Globo de Ouro por “Selena”. Em 1999, lançou seu álbum de estreia  – “On the 6”. Atingiu várias vezes a primeira posição do ranking Billboard 200. Ganhou o American Music Award de 2003 na categoria Artista Feminina de Pop/Rock e o American Music Award de 2007 na categoria Artista Latino.

Tornou-se a primeira atriz de ascendência latina mais bem paga do cinema. Apareceu no Livro Guinness dos Recordes de 2007 como a atriz mais poderosa da indústria. Esteve no Top 10 das atrizes mais bem pagas do The Hollywood Report em 2002, 2003, e 2004. 2011 foi um ano marcante em sua carreira. Seu mais recente disco “Love?”, estreou na quinta posição da Billboard e em menos de duas semanas havia atingido o topo das paradas em mais de 20 países. Além disso, a gigantesca série de TV “American Idol” nomeou Jennifer como um de seus juizes célebres. Assinou ainda contratos de publicidade com marcas gigantes de cosméticos internacionais e lançou sua 18ª fragrância.

Site: http://www.jenniferlopez.com

Divulgação


segunda-feira, 26 de março de 2012

Arquitetura de São Paulo: acervo histórico ao ar livre


Caminhar pelo centro é ver a história da cidade ser contada por suas construções, manifestações concretas das transformações pelas quais passou uma vila que, até 1872, tinha pouco mais de 30 mil habitantes e era restrita ao Triângulo Histórico, até se converter na atual metrópole de 12 milhões de habitantes. Do Pateo do Collegio, que nos remete à época da colonização, até o contemporâneo pórtico da Praça do Patriarca, passando pela imponência de edifícios como o Theatro Municipal e o Altino Arantes, o turista que chega a São Paulo é facilmente atraído pela arquitetura – e um simples passeio pelas ruas paulistanas já lhe garante uma experiência fascinante.

Conheça a pé a magnífica arquitetura do centro de nossa cidade, seguindo a sugestão de rota que propomos abaixo:


 1 – Mosteiro de São Bento
É a quarta construção da ordem beneditina, presente no local desde 1600. Abriga a Basílica Nossa Senhora da Assunção e o Colégio de São Bento, que foi projetado em 1910 pelo arquiteto Richard Berndl, professor da Universidade de Munique, com decoração interna de autoria do monge beneditino holandês D. Adelbert Gresnicht. É um dos poucos remanescentes em todo o mundo do estilo Beuronense – movimento artístico alemão quase erradicado com a Segunda Guerra Mundial que tem como característica a total integração entre arte e arquitetura.
Largo São Bento, s/nº
Horário de funcionamento da Basílica: segunda a sexta-feira (exceto quinta), das 6h até o término da missa das 18h; sábado e domingo, das 6h às 12h e das 16h às 18h. Na quinta-feira, a igreja fecha às 8h e reabre às 11h30.
Horário de funcionamento da loja de pães: das 7h às 18h
Telefone: (11) 3328-8799
Site: www.mosteiro.org.br


 2 – Edifício Martinelli
Quando inaugurado, em 1929, era o mais alto edifício do mundo fora dos Estados Unidos, condição perdida apenas em 1936. Inicialmente, o projeto de autoria do arquiteto húngaro William Fillinger, da Academia de Belas Artes de Viena, previa 12 andares, entretanto, foi alterado pelo próprio empreendedor da obra, o comendador italiano Giuseppe Martinelli, o qual tinha como meta a construção de 30 andares. O objetivo foi alcançado ao construir sua mansão no topo do prédio, assim ainda demonstrando aos desconfiados que, apesar de tão alta, a construção era segura.
É permitida a visitação pública ao terraço, com necessidade apenas de agendamento prévio.
Rua Líbero Badaró, 504
Horário: segunda, terça e sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30; sábado, até às 13h.
Telefone: (11) 3104-2477
Site: www.prediomartinelli.com.br

 3 – Edifício Altino Arantes
Um dos símbolos de São Paulo, este exemplar art déco (de origem francesa, abreviação de arts décoratifs) foi inaugurado em 1947, também na condição de edifício mais alto do mundo fora dos Estados Unidos, com 161 metros de altura, título perdido apenas em 1953. Projetado pelo arquiteto Plínio Botelho do Amaral para ser sede de um banco, segue o formato “bolo de noiva”, em que o prédio apresenta recuos a partir de determinada altura, e é coroado pela bandeira do Estado de São Paulo. O luxuoso saguão apresenta um enorme lustre de 13 metros de altura e 1,5 tonelada, além de um mural que conta a evolução da economia paulista desde seus primórdios.

O mirante no topo do edifício permite vista panorâmica de 360° e é aberto à visitação do público gratuitamente.
Rua João Brícola, 24
Horário: de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h. Tempo estimado de espera: 01 hora. Duração da visita: 05 minutos.
Telefone: (11) 2196-3730


 4 – Banco de São Paulo
Construído de 1935 a 1938, é um dos mais belos e luxuosos exemplares de art déco da cidade. Obra do arquiteto Álvaro de Arruda Botelho, recomenda-se a visita ao saguão ricamente decorado: o piso é de mosaico de pastilhas de cerâmica, mesas de granito maciço decoradas por cristais remetem às antigas transações bancárias, e o salão nobre no mezanino é totalmente revestido de madeira de lei.

Praça Antônio Prado, 9
Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h
Telefone: (11) 3241-5822


 5 – Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)A antiga sede do Banco do Brasil na cidade de São Paulo foi construída entre 1923 e 1927, seguindo o projeto do arquiteto Hipólito Gustavo Pujol Júnior, professor da Escola Politécnica. Desde 2001, abriga o Centro Cultural Banco do Brasil, um dos mais ativos e completos espaços culturais paulistanos, parte de mais um esforço na política de revitalização do centro da cidade.

Rua Álvares Penteado, 112
Horário: de terça a domingo, das 10h às 20h.
Telefone: (11) 3113-3651 / 3652
Site: www.bb.com.br/cultura


 6 – Edifício Triângulo
Tem esse nome por ocupar integralmente um pequeno lote em formato triangular e é uma das obras do escritório-satélite que o famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer manteve em São Paulo nos anos 1950, sob a chefia do arquiteto Carlos Lemos. A entrada da construção apresenta um grande mosaico de pastilhas do artista plástico Emiliano Di Cavalcanti, um dos maiores nomes da história das Artes Plásticas do Brasil.

Rua José Bonifácio, 24
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h; sábados das 7h às 14h
Telefone: (11) 3106-0374


 7 – Edifício Guinle
Pode ser considerado o primeiro prédio vertical da cidade. Construído entre 1913 e 1916, foi uma das primeiras construções de concreto armado no país. Numa época em que os edifícios vizinhos não passavam de três andares, este projeto dos arquitetos Hipólito Gustavo Pujol Júnior e Augusto de Toledo chegou a oito pavimentos e 36 metros de altura. A fachada apresenta ornamentação Art Nouveau, com motivos de ramos e frutos de café, remetendo à riqueza trazida pela economia cafeeira.

Rua Direita, 49

 8 – Caixa Cultural
Inaugurada em 1939 pelo então presidente Getúlio Vargas, a antiga sede da Caixa Econômica Federal em São Paulo segue o estilo característico das construções públicas do Estado Novo, que deveriam espelhar a pujança do Brasil sob seu regime. Esse pensamento estava alinhado ao das construções do Regime Fascista na Itália.

Praça da Sé, 111
Horário: de terça a domingo, das 9h às 21h.
Telefone: (11) 3321-4400
Site: http://www.caixacultural.com.br

 9 – Pateo do Collegio
É o local de fundação da cidade de São Paulo com a realização da primeira missa em 25 de janeiro de 1554 e a posterior instalação do Colégio dos Jesuítas. Em 1759, com a determinação do Marquês de Pombal de expulsão dos jesuítas e sequestro de seus bens, o Pateo passou a abrigar o governo paulista e depois foi demolido e substituído pelo novo Palácio do Governo. Hoje, o Pateo do Collegio abriga o Museu e a Capela Padre Anchieta (beato que foi um dos fundadores da cidade) que conta com uma coleção de 700 objetos aproximadamente, muitos dos quais pertencentes, em sua origem, à antiga Igreja e Colégio dos Jesuítas.

Pátio do Colégio, 2
Horário: de terça a domingo, das 9h às 16h30.
Agendamento de visitas monitoradas (Museu Anchieta): de terça a sexta-feira, das 9 às 16h.
Telefone: (11) 3105-6899
Site: www.pateodocollegio.com.br


 10 – Tribunal de Justiça
Este peculiar exemplar do estilo art-déco apresenta ornamentação inspirada na arquitetura maia, embasamento com pórtico dórico monumental e coroamento com duas semi-cúpulas. Projetado em 1933 pelo arquiteto Felisberto Ranzini e inaugurado em 1937 como sede da Bolsa de Valores, posteriormente abrigou a Secretaria Estadual da Agricultura e, desde 1977, é ocupado pelo Primeiro Tribunal de Alçada Cível.

Pátio do Colégio, 73
Horário: segunda a sexta-feira, das 12h30 às 19h.
Telefone: (11) 3292-4900
Site: www.tj.sp.gov.br


 11 – Secretaria da Justiça
Em estilo neoclássico, os dois edifícios elaborados por Ramos de Azevedo são praticamente gêmeos. O prédio do número 184, à direita, é a primeira obra do famoso arquiteto na cidade de São Paulo: foi construído de 1881 a 1891 para abrigar a Secretaria da Fazenda e do Tesouro. Já o edifício do número 148 – mais ornamentado – foi inaugurado em 1896 como Secretaria da Agricultura. Ambos contam com pátios internos cobertos por clarabóias sustentadas por artísticas armações de ferro e apresentam colunas coríntias (as mais ornamentadas das três ordens arquitetônicas gregas e romanas) na fachada. Hoje abrigam a Secretaria da Justiça do Governo do Estado de São Paulo.

Pátio do Colégio, 148 e 184
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
Telefone: (11) 3291 2600
Site: www.justica.sp.gov.br


 12 – Solar da Marquesa de Santos
Construção da segunda metade do século 18 – originalmente de estilo colonial – sofreu diversas reformas responsáveis pela atual fachada neoclássica. No interior encontram-se janelas arqueológicas nas paredes que expõem as diferentes intervenções sofridas ao longo de sua existência , e exibem desde as antigas técnicas construtivas como a taipa de pilão, o pau-a-pique e a taipa francesa, até as mais recentes, em alvenaria de tijolos. É o mais antigo remanescente paulistano da arquitetura residencial urbana

Rua Roberto Simonsen, 136
Horário: de terça a domingo, das 9h às 17h
Telefone: (11) 3241-1081
http://www.museudacidade.sp.gov.br/solardamarquesadesantos.php


 13 – Catedral da Sé
Projetada em 1912 pelo arquiteto alemão Maximillian Hehl e inaugurada ainda incompleta em 1954, a arquitetura basicamente neogótica enquadra-se no ecletismo por possuir uma enorme cúpula de inspiração renascentista. Construção monumental com capacidade para mais de 8 mil pessoas, 16 torres (que chegam a atingir 97 metros de altura) e 54 vitrais, tem, abaixo do altar principal, uma cripta onde estão sepultados os bispos e arcebispos de São Paulo, além de figuras históricas da cidade como o Cacique Tibiriçá e o Regente Feijó.

Praça da Sé, s/n.
Horário: segunda a sexta-feira, das 8h às 19h; sábado, das 8h às 17h; domingo, das 8h às 13h e das 15 às 18h.
Telefone: (11) 3107-6832
Site: www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/catedral_da_se.htm


 14 – Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo
Uma das instituições mais importantes no histórico de desenvolvimento da cidade, a Faculdade de Direito instalou-se no local em 1828, trazendo efervescência e intelectualidade a uma então pacata São Paulo. Inicialmente ocupou o colonial convento franciscano, demolido em 1932 para dar lugar à atual construção: um exemplar neocolonial de autoria do arquiteto Ricardo Severo.

Largo São Francisco, s/n.
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h.
Telefone: (11) 3111-4000
Site: www.direito.usp.br

 15 – Theatro Municipal
Foi projetado em 1903 pelos arquitetos Domiziano Rossi e Cláudio Rossi, do escritório de Ramos de Azevedo, e é um monumental exemplar do estilo eclético. Pinturas em ouro, detalhes em relevo e majestosas escadarias fazem do teatro uma das construções mais ricamente decoradas de São Paulo, e todo esse esplendor foi ressaltado com a restauração realizada em 2011. A sala de espetáculos, por onde passaram grandes nomes da arte mundial, tem capacidade para cerca de 1.600 pessoas. Inaugurado em 1911, foi palco de óperas, concertos, shows e acontecimentos marcantes, entre eles a revolucionária Semana de Arte Moderna de 1922 – evento que marcou a ruptura da arte nacional com os ideais estéticos do século XIX, consolidando o modernismo brasileiro.

Praça Ramos de Azevedo, s/n.
Horário: segunda a sábado, das 10 às 19h. Para visitação completa do edifício, é necessário agendamento pelo site.
Telefone: (11) 3397-0300 / Bilheteria: 3397-0327
Site: www.teatromunicipal.sp.gov.br