Blog Institucional para divulgação de ações da Brasillistas Guia de Negócios e prestação de serviço com publicação de notícias, eventos culturais e de formação profissional em todo o Estado de São Paulo, nossa principal área de atuação.



sexta-feira, 30 de março de 2012

Maior parte dos leitores brasileiros são jovens das capitais


Pesquisa divulgada nesta quarta (28) mostrou que o maior percentual de leitores na população está entre os jovens. A renda familiar, o lugar onde se vive e a escolaridade também são fatores que influenciam o gosto pela leitura. O estudo Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro, identificou que 50% da população pode ser considerada leitora. O critério é ter lido pelo menos um livro nos últimos três meses.

“Os leitores do Brasil são pessoas que têm acesso a bibliotecas, a livros diversificados, que não são aqueles os comprados ou oferecidos pelas escolas. [Os leitores] são aqueles que têm incentivo dentro de casa, dos pais e dos familiares”, disse a presidenta do Instituto Pró-Livro, Karine Pansa.

Dos 5 anos de idade até os 24, o índice de leitores verificado na pesquisa é sempre superior ao de não leitores. Na faixa etária de 14 a 17 anos, por exemplo, estão 14% do total de leitores e apenas 5% dos considerados não leitores. O quadro muda à medida que avança a idade: no grupo entre 50 e 69 anos, por exemplo, encontram-se 23% dos não leitores e apenas 12% da população que lê.

A zona rural concentra 66% do total de não leitores no país e as capitais, 22%. A renda também é fator determinante no hábito da leitura. Na classe A, os entrevistados responderam ter lido, em média, 3,6 livros nos últimos meses. Na classe C , o índice foi 1,79 e na D/E , 0,99.

Entretanto, o preço do livro não é apontado como um fator que dificulta a leitura. Entre as principais razões apontadas por aqueles que não leram nenhum exemplar nos últimos três meses, a principal é a falta de tempo, citada por 53%, seguida pelo desinteresse, admitido por 30%. Apenas 4% dizem que não leem porque o livro é caro e 6% porque não têm bibliotecas perto de casa.

“Às vezes, questionamos se o livro é caro, mas isso não aparece como fator de impedimento na pesquisa. Percebemos que é falta de conhecimento do prazer da leitura mesmo. Quando a pessoa diz que não tem tempo para ler, na verdade, ela tem tempo para outras coisas, como ver televisão”, afirmou Karine.

Com informações da Agência Brasil


quinta-feira, 29 de março de 2012

Editora L&PM lança coleção com pocket books de R$5



Ótima novidade para quem gosta de ter bons e novos livros e de baixo custo. Famosa pelos seus pocket books, a L&PM Editores agora lança obras (ainda) mais baratas: R$ 5 e R$ 3. É a Coleção 64 páginas, sempre com mesmo número de folhas, que dividem-se entre contos, poemas e novelas curtas, de autores nacionais e internacionais, lançados simultaneamente em papel e e-book. Apesar dos textos serem curtos, serão oferecidos em sua versão original, sem cortes. Entre algumas das 12 primeiras obras de literatura da série estão "A mulher mais linda da cidade", de Charles Bukowski, "Missa do Galo", de Machado de Assis e "O diabo", de Leon Tolstoi.



Divulgação

quarta-feira, 28 de março de 2012

"Cada Um Com Seus Pobrema" no Teatro Shopping Frei Caneca


Cada Um Com Seus Pobrema está em cartaz no Teatro Shopping Frei Caneca, todas as terças e quartas, às 21h. A peça do autor e ator Marcelo Médici é um sucesso de bilheteria e atrai turistas dos quatro cantos do país a fim de relaxar e experimentar as deliciosas abdominais involuntárias – causadas pela repetição excessiva de risadas - sem contraindicações.

Durante duas horas, Médici supera todas as expectativas e se transforma em oito personagens, famosos por suas hilariantes aparições em programas de TV, que levam o público às gargalhadas. Com uma capacidade ímpar de entreter a audiência com os papéis mais distintos e transformando-se neles rapidamente, o ator vai de Yumi, a coreana muquirana – que encarna de maneira convincente - até a comunicativa Mãe Jatira – uma mãe de santo com dons duvidáveis - que interage com a platéia.


Cada espectador sai do teatro com um personagem favorito. Escolha árdua, pois todas as interpretações de Médici têm algum fator em comum com experiências e pensamentos que partilhamos e vivenciamos ao longo da vida e, impreterivelmente, todos soltam pérolas de tirar o fôlego. Como a Tia Penha – apresentadora de um programa infantil que utiliza métodos nada convencionais para conscientizar seus baixinhos na platéia – o que resulta num delicioso espetáculo de absurdos, porém cômicos, conselhos.

O sucesso do show, dirigido por Ricardo Rathsam, está na leveza das piadas e na sutileza com que o autor aborda as situações corriqueiras do cotidiano. Fato reforçado pela platéia que faz questão de aplaudir o ator de pé enquanto tenta lidar com a dor no maxilar de tantas gargalhadas e enxugar o rosto depois de chorar de rir com o último número da apresentação – o mico leão dourado, que triunfa ao fechar a noite de risadas. Os ingressos devem ser adquiridos com antecedência na bilheteria do local ou pelo site da Ingresso Rápido.

Serviço
Cada Um Com Seus Pobrema
Data: todas as terças e quartas, até 25/4.
Horário: às 21h.
Local: Teatro Shopping Frei Caneca.
Endereço: Rua Frei Caneca, 569, 6º andar – Centro – São Paulo.
Preço: R$ 70 ou R$ 35 (meia-entrada).
Telefone: (11) 3472 2229 e (11) 3472 2230.
http://www.cadaumcomseuspobrema.com.br/


Divulgação


Espetáculo Equus estreia no Teatro Folha em Abril

Estreia dia 6 de abril no Teatro Folha o espetáculo Equus. Com Leonardo Miggiorin e Elias Andreato como protagonistas, a montagem da Conteúdo Teatral tem Alexandre Reinecke na direção. O texto, vencedor do prêmio Tony, é um clássico mundial dos palcos e traz uma trama de mistérios, sedução e questionamentos que nem sempre têm respostas.

A história de Equus se desenrola em torno de um enigma: por que um menino aparentemente saudável cegaria cinco cavalos? Baseado em fatos reais, o texto prende a atenção do público, seja pelo mistério, pela sensualidade, ou porque revela que nem tudo na vida tem resposta.

A trama fala do psiquiatra Martin Dysart que investiga os motivos que levaram o jovem Alan Strang, filho único de um pai comunista e uma mãe religiosa, a cometer um crime. Nesta viagem, o psiquiatra acaba enfrentando seus próprios temores. Por meio da luta psicológica entre Alan e o Dr. Dysart os espectadores são levados a questionar conceitos de normalidade e paixão.

O ESPETÁCULO

O texto é um clássico do teatro mundial, vencedor do prêmio Tony. Foi encenado pela primeira vez em 1973, adaptado para o cinema em 1977 e indicado ao Oscar em três categorias – melhor ator, melhor ator coadjuvante e melhor roteiro adaptado.

O texto foi baseado em um relato de um amigo do autor Peter Shaffer. Ele lhe contou sobre o caso terrível, que abalara a sociedade local, durante uma viagem dos dois pelo interior da Inglaterra.

Contado em menos de um minuto, a história, verídica, não revelava lugar, tempo ou personagens.  Um mês depois, seu amigo morreu e nada mais pôde ser perguntado. “Tudo que eu tinha era o seu relato de um acontecimento medonho, e o sentimento que isso despertou em mim. O que eu sabia, efetivamente, era que queria interpretá-lo de alguma maneira inteiramente pessoal”, informa o autor em nota sobre a peça.

Das muitas montagens que o texto já teve pelo mundo, três delas são brasileiras e merecem destaque. A primeira, de 1976, dirigida por Celso Nunes, tinha Paulo Autran no papel do psiquiatra e Ewerton de Castro como o jovem perturbado. Outra aconteceu em 1997, com Caco Ciocler interpretando Alan e, finalmente, em 2004, a montagem foi protagonizada por Otávio Augusto e Pedro Garcia Netto e dirigida por Luiz Furlanetto.

A recente montagem de maior projeção foi a inglesa de 2007, devido à polêmica gerada em torno do ator que interpretou Alan, Daniel Radcliffe – o protagonista da saga Harry Potter. O ator, aclamado por adolescentes de todo o mundo por conta do bruxinho, não só enfrentou o desafio de interpretação, exigido pelo personagem do texto de Shaffer, como também as críticas – inclusive de seus pais – por atuar em uma peça que exigia algumas cenas de nudez completa.

FICHA TÉCNICA

Dramaturgia: Peter Shaffer
Adaptação e Direção: Alexandre Reinecke
Elenco: Elias Andreato, Leonardo Miggiorin, Patrícia Gasppar, Jorge Emil, Mara Carvalho, Léo Steinbruch, Gustavo Malheiros, Bruna Thedy e Fernanda Cunha.
Cenários: André Cortez
Cenotécnico: Fernando Bretas (Onozone)
Figurinos: Renata Young
Iluminação: Paulo Cesar de Medeiros
Direção musical: Tunica
Preparação Corporal: Carol Mariottini
Fotografia: Chris Ceneviva
Assessoria internacional: Claudio Erlichman
Coordenação de Produção: Isabel Gomez
Assistente de Produção: Manuela Figueiredo

SERVIÇO

Local: Teatro Folha
Estreia: 6 de abril
Temporada: até 1º de julho
Horários: Sexta, 21h30, sábado, 21h e domingo, 20h.
Ingressos*: R$40 (setor 2) e R$60 (setor 1)
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 16 anos
*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis
Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel: (11) 3823-2323
Televendas: (11) 3823-2737 / Site: www.teatrofolha.com.br
Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e idosos têm os descontos legais / Clube Folha 25% desconto / Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 13h às 24h, sábado, das 12h às 24h e domingo, 12h às 20h / Acesso para deficientes físicos / Ar condicionado /  Estacionamento do Shopping a R$ 8,00 (primeiras duas horas)  / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885 / PATROCÍNIO: Folha de S. Paulo, CSN e Hospital Samaritano.


Divulgação


terça-feira, 27 de março de 2012

Pop Music Festival 2012 | J.Lo pela primeira vez no Brasil


A segunda edição do Pop Music Festival já tem data para acontecer: será realizada em junho, em São Paulo no dia 23 (Arena Anhembi) e no Rio de Janeiro no dia 27 (HSBC Arena). As primeiras atrações do evento já estão confirmadas: Jennifer Lopez, uma das maiores estrelas do pop internacional, voz de hits como “Love Don’t Cost a Thing”, “Play”, “Jenny From The Block”, “All I Have” e “On The Floor”— música cujo vídeo teve a maior audiência entre artistas mulheres na história do Youtube.

Com mais de 55 milhões de discos vendidos no mundo inteiro, a cantora americana se transformou em uma poderosa marca, capaz de vender não só música, mas também roupas, perfumes, tendências e ingressos para o cinema. Esta é a primeira vez que J.Lo se apresentará no Brasil.

Idealizado e produzido pela XYZ LIVE, o Pop Music Festival teve sua primeira versão brasileira em março do ano passado, trazendo ao país outro furacão, a colombiana Shakira, além da banda norte-americana Train, do herdeiro do reggae, o jamaicano Ziggy Marley, o DJ superstar Fatboy Slim e os brasileiros do Chimarruts. Em sua primeira edição, o Pop Music Festival teve edições em Porto Alegre, Brasilia e São Paulo, reunindo um público de mais de 100 mil pessoas.

Jennifer Lopez
Estrela da música, atriz com uma bem sucedida carreira em Hollywood, ícone do estilo e da moda, a norte-americana Jennifer Lopez também é apresentadora, produtora de TV e cinema, estilista, jurada, empresária e filantropa. Desde que conquistou a fama mundial, vivendo no cinema a cantora Selena, já lançou sete álbuns de estúdio e quatro DVDs, vendeu mais de 55 milhões de cópias no mundo inteiro e já atuou em quase 30 filmes, incluindo blockbusters como “O Casamento dos Meus Sonhos” e “A sogra”.

De ascendência porto-riquenha, iniciou sua carreira como dançarina na série humorística de televisão “In Living Color”. Logo em seguida começou a atuar, ganhando fama e uma indicação ao Globo de Ouro por “Selena”. Em 1999, lançou seu álbum de estreia  – “On the 6”. Atingiu várias vezes a primeira posição do ranking Billboard 200. Ganhou o American Music Award de 2003 na categoria Artista Feminina de Pop/Rock e o American Music Award de 2007 na categoria Artista Latino.

Tornou-se a primeira atriz de ascendência latina mais bem paga do cinema. Apareceu no Livro Guinness dos Recordes de 2007 como a atriz mais poderosa da indústria. Esteve no Top 10 das atrizes mais bem pagas do The Hollywood Report em 2002, 2003, e 2004. 2011 foi um ano marcante em sua carreira. Seu mais recente disco “Love?”, estreou na quinta posição da Billboard e em menos de duas semanas havia atingido o topo das paradas em mais de 20 países. Além disso, a gigantesca série de TV “American Idol” nomeou Jennifer como um de seus juizes célebres. Assinou ainda contratos de publicidade com marcas gigantes de cosméticos internacionais e lançou sua 18ª fragrância.

Site: http://www.jenniferlopez.com

Divulgação


segunda-feira, 26 de março de 2012

Arquitetura de São Paulo: acervo histórico ao ar livre


Caminhar pelo centro é ver a história da cidade ser contada por suas construções, manifestações concretas das transformações pelas quais passou uma vila que, até 1872, tinha pouco mais de 30 mil habitantes e era restrita ao Triângulo Histórico, até se converter na atual metrópole de 12 milhões de habitantes. Do Pateo do Collegio, que nos remete à época da colonização, até o contemporâneo pórtico da Praça do Patriarca, passando pela imponência de edifícios como o Theatro Municipal e o Altino Arantes, o turista que chega a São Paulo é facilmente atraído pela arquitetura – e um simples passeio pelas ruas paulistanas já lhe garante uma experiência fascinante.

Conheça a pé a magnífica arquitetura do centro de nossa cidade, seguindo a sugestão de rota que propomos abaixo:


 1 – Mosteiro de São Bento
É a quarta construção da ordem beneditina, presente no local desde 1600. Abriga a Basílica Nossa Senhora da Assunção e o Colégio de São Bento, que foi projetado em 1910 pelo arquiteto Richard Berndl, professor da Universidade de Munique, com decoração interna de autoria do monge beneditino holandês D. Adelbert Gresnicht. É um dos poucos remanescentes em todo o mundo do estilo Beuronense – movimento artístico alemão quase erradicado com a Segunda Guerra Mundial que tem como característica a total integração entre arte e arquitetura.
Largo São Bento, s/nº
Horário de funcionamento da Basílica: segunda a sexta-feira (exceto quinta), das 6h até o término da missa das 18h; sábado e domingo, das 6h às 12h e das 16h às 18h. Na quinta-feira, a igreja fecha às 8h e reabre às 11h30.
Horário de funcionamento da loja de pães: das 7h às 18h
Telefone: (11) 3328-8799
Site: www.mosteiro.org.br


 2 – Edifício Martinelli
Quando inaugurado, em 1929, era o mais alto edifício do mundo fora dos Estados Unidos, condição perdida apenas em 1936. Inicialmente, o projeto de autoria do arquiteto húngaro William Fillinger, da Academia de Belas Artes de Viena, previa 12 andares, entretanto, foi alterado pelo próprio empreendedor da obra, o comendador italiano Giuseppe Martinelli, o qual tinha como meta a construção de 30 andares. O objetivo foi alcançado ao construir sua mansão no topo do prédio, assim ainda demonstrando aos desconfiados que, apesar de tão alta, a construção era segura.
É permitida a visitação pública ao terraço, com necessidade apenas de agendamento prévio.
Rua Líbero Badaró, 504
Horário: segunda, terça e sexta-feira, das 9h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30; sábado, até às 13h.
Telefone: (11) 3104-2477
Site: www.prediomartinelli.com.br

 3 – Edifício Altino Arantes
Um dos símbolos de São Paulo, este exemplar art déco (de origem francesa, abreviação de arts décoratifs) foi inaugurado em 1947, também na condição de edifício mais alto do mundo fora dos Estados Unidos, com 161 metros de altura, título perdido apenas em 1953. Projetado pelo arquiteto Plínio Botelho do Amaral para ser sede de um banco, segue o formato “bolo de noiva”, em que o prédio apresenta recuos a partir de determinada altura, e é coroado pela bandeira do Estado de São Paulo. O luxuoso saguão apresenta um enorme lustre de 13 metros de altura e 1,5 tonelada, além de um mural que conta a evolução da economia paulista desde seus primórdios.

O mirante no topo do edifício permite vista panorâmica de 360° e é aberto à visitação do público gratuitamente.
Rua João Brícola, 24
Horário: de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h. Tempo estimado de espera: 01 hora. Duração da visita: 05 minutos.
Telefone: (11) 2196-3730


 4 – Banco de São Paulo
Construído de 1935 a 1938, é um dos mais belos e luxuosos exemplares de art déco da cidade. Obra do arquiteto Álvaro de Arruda Botelho, recomenda-se a visita ao saguão ricamente decorado: o piso é de mosaico de pastilhas de cerâmica, mesas de granito maciço decoradas por cristais remetem às antigas transações bancárias, e o salão nobre no mezanino é totalmente revestido de madeira de lei.

Praça Antônio Prado, 9
Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h
Telefone: (11) 3241-5822


 5 – Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)A antiga sede do Banco do Brasil na cidade de São Paulo foi construída entre 1923 e 1927, seguindo o projeto do arquiteto Hipólito Gustavo Pujol Júnior, professor da Escola Politécnica. Desde 2001, abriga o Centro Cultural Banco do Brasil, um dos mais ativos e completos espaços culturais paulistanos, parte de mais um esforço na política de revitalização do centro da cidade.

Rua Álvares Penteado, 112
Horário: de terça a domingo, das 10h às 20h.
Telefone: (11) 3113-3651 / 3652
Site: www.bb.com.br/cultura


 6 – Edifício Triângulo
Tem esse nome por ocupar integralmente um pequeno lote em formato triangular e é uma das obras do escritório-satélite que o famoso arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer manteve em São Paulo nos anos 1950, sob a chefia do arquiteto Carlos Lemos. A entrada da construção apresenta um grande mosaico de pastilhas do artista plástico Emiliano Di Cavalcanti, um dos maiores nomes da história das Artes Plásticas do Brasil.

Rua José Bonifácio, 24
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h; sábados das 7h às 14h
Telefone: (11) 3106-0374


 7 – Edifício Guinle
Pode ser considerado o primeiro prédio vertical da cidade. Construído entre 1913 e 1916, foi uma das primeiras construções de concreto armado no país. Numa época em que os edifícios vizinhos não passavam de três andares, este projeto dos arquitetos Hipólito Gustavo Pujol Júnior e Augusto de Toledo chegou a oito pavimentos e 36 metros de altura. A fachada apresenta ornamentação Art Nouveau, com motivos de ramos e frutos de café, remetendo à riqueza trazida pela economia cafeeira.

Rua Direita, 49

 8 – Caixa Cultural
Inaugurada em 1939 pelo então presidente Getúlio Vargas, a antiga sede da Caixa Econômica Federal em São Paulo segue o estilo característico das construções públicas do Estado Novo, que deveriam espelhar a pujança do Brasil sob seu regime. Esse pensamento estava alinhado ao das construções do Regime Fascista na Itália.

Praça da Sé, 111
Horário: de terça a domingo, das 9h às 21h.
Telefone: (11) 3321-4400
Site: http://www.caixacultural.com.br

 9 – Pateo do Collegio
É o local de fundação da cidade de São Paulo com a realização da primeira missa em 25 de janeiro de 1554 e a posterior instalação do Colégio dos Jesuítas. Em 1759, com a determinação do Marquês de Pombal de expulsão dos jesuítas e sequestro de seus bens, o Pateo passou a abrigar o governo paulista e depois foi demolido e substituído pelo novo Palácio do Governo. Hoje, o Pateo do Collegio abriga o Museu e a Capela Padre Anchieta (beato que foi um dos fundadores da cidade) que conta com uma coleção de 700 objetos aproximadamente, muitos dos quais pertencentes, em sua origem, à antiga Igreja e Colégio dos Jesuítas.

Pátio do Colégio, 2
Horário: de terça a domingo, das 9h às 16h30.
Agendamento de visitas monitoradas (Museu Anchieta): de terça a sexta-feira, das 9 às 16h.
Telefone: (11) 3105-6899
Site: www.pateodocollegio.com.br


 10 – Tribunal de Justiça
Este peculiar exemplar do estilo art-déco apresenta ornamentação inspirada na arquitetura maia, embasamento com pórtico dórico monumental e coroamento com duas semi-cúpulas. Projetado em 1933 pelo arquiteto Felisberto Ranzini e inaugurado em 1937 como sede da Bolsa de Valores, posteriormente abrigou a Secretaria Estadual da Agricultura e, desde 1977, é ocupado pelo Primeiro Tribunal de Alçada Cível.

Pátio do Colégio, 73
Horário: segunda a sexta-feira, das 12h30 às 19h.
Telefone: (11) 3292-4900
Site: www.tj.sp.gov.br


 11 – Secretaria da Justiça
Em estilo neoclássico, os dois edifícios elaborados por Ramos de Azevedo são praticamente gêmeos. O prédio do número 184, à direita, é a primeira obra do famoso arquiteto na cidade de São Paulo: foi construído de 1881 a 1891 para abrigar a Secretaria da Fazenda e do Tesouro. Já o edifício do número 148 – mais ornamentado – foi inaugurado em 1896 como Secretaria da Agricultura. Ambos contam com pátios internos cobertos por clarabóias sustentadas por artísticas armações de ferro e apresentam colunas coríntias (as mais ornamentadas das três ordens arquitetônicas gregas e romanas) na fachada. Hoje abrigam a Secretaria da Justiça do Governo do Estado de São Paulo.

Pátio do Colégio, 148 e 184
Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h
Telefone: (11) 3291 2600
Site: www.justica.sp.gov.br


 12 – Solar da Marquesa de Santos
Construção da segunda metade do século 18 – originalmente de estilo colonial – sofreu diversas reformas responsáveis pela atual fachada neoclássica. No interior encontram-se janelas arqueológicas nas paredes que expõem as diferentes intervenções sofridas ao longo de sua existência , e exibem desde as antigas técnicas construtivas como a taipa de pilão, o pau-a-pique e a taipa francesa, até as mais recentes, em alvenaria de tijolos. É o mais antigo remanescente paulistano da arquitetura residencial urbana

Rua Roberto Simonsen, 136
Horário: de terça a domingo, das 9h às 17h
Telefone: (11) 3241-1081
http://www.museudacidade.sp.gov.br/solardamarquesadesantos.php


 13 – Catedral da Sé
Projetada em 1912 pelo arquiteto alemão Maximillian Hehl e inaugurada ainda incompleta em 1954, a arquitetura basicamente neogótica enquadra-se no ecletismo por possuir uma enorme cúpula de inspiração renascentista. Construção monumental com capacidade para mais de 8 mil pessoas, 16 torres (que chegam a atingir 97 metros de altura) e 54 vitrais, tem, abaixo do altar principal, uma cripta onde estão sepultados os bispos e arcebispos de São Paulo, além de figuras históricas da cidade como o Cacique Tibiriçá e o Regente Feijó.

Praça da Sé, s/n.
Horário: segunda a sexta-feira, das 8h às 19h; sábado, das 8h às 17h; domingo, das 8h às 13h e das 15 às 18h.
Telefone: (11) 3107-6832
Site: www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/catedral_da_se.htm


 14 – Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo
Uma das instituições mais importantes no histórico de desenvolvimento da cidade, a Faculdade de Direito instalou-se no local em 1828, trazendo efervescência e intelectualidade a uma então pacata São Paulo. Inicialmente ocupou o colonial convento franciscano, demolido em 1932 para dar lugar à atual construção: um exemplar neocolonial de autoria do arquiteto Ricardo Severo.

Largo São Francisco, s/n.
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h.
Telefone: (11) 3111-4000
Site: www.direito.usp.br

 15 – Theatro Municipal
Foi projetado em 1903 pelos arquitetos Domiziano Rossi e Cláudio Rossi, do escritório de Ramos de Azevedo, e é um monumental exemplar do estilo eclético. Pinturas em ouro, detalhes em relevo e majestosas escadarias fazem do teatro uma das construções mais ricamente decoradas de São Paulo, e todo esse esplendor foi ressaltado com a restauração realizada em 2011. A sala de espetáculos, por onde passaram grandes nomes da arte mundial, tem capacidade para cerca de 1.600 pessoas. Inaugurado em 1911, foi palco de óperas, concertos, shows e acontecimentos marcantes, entre eles a revolucionária Semana de Arte Moderna de 1922 – evento que marcou a ruptura da arte nacional com os ideais estéticos do século XIX, consolidando o modernismo brasileiro.

Praça Ramos de Azevedo, s/n.
Horário: segunda a sábado, das 10 às 19h. Para visitação completa do edifício, é necessário agendamento pelo site.
Telefone: (11) 3397-0300 / Bilheteria: 3397-0327
Site: www.teatromunicipal.sp.gov.br

São Paulo ganha mais um teatro em março


A cidade recebe de braços abertos mais um espaço cultural. Localizado dentro do Complexo Ohtake, em Pinheiros, o Teatro Geo tem capacidade para 627 pessoas e foi inaugurado na última segunda-feira (19). Cantores consagrados fizeram show na cerimônia de abertura, como Arnaldo Antunes, Marcelo Jeneci e Tulipa Ruiz. O espaço será estreado para o público na sexta-feira, dia 30, com a apresentação da peça “Vermelho”, com Antônio Fagundes e dirigida por Jorge Takla.

A produtora Geo Eventos é também responsável por outras produções culturais como o tão esperado Lollapalooza – festival que reúne grandes nomes da música nacional e internacional e tem como principal atração a banda americana Foo Fighters. Os shows acontecem nos dias 7 e 8 de abril, no Jockey Club.

ServiçoTeatro Geo
Endereço: Rua Coropés, 88 – Pinheiros – Zona Sul - São Paulo.
Telefone: (11) 3728 4925
http://www.teatrogeo.com.br

sexta-feira, 23 de março de 2012

Conferência Rio+20 aposta na inclusão

A data da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável está se aproximando. E nas conversas sobre os preparativos do evento a inclusão está em pauta. Nos últimos meses, o Comitê Nacional Organizador da Rio+20 desenvolveu duas iniciativas para ajudar nessa questão.

A primeira delas é no sentido de incluir pessoas portadoras de deficiência. Segundo Laudemar Aguiar, secretário nacional do Comitê: “se a ideia é que a conferência seja participativa e inclusiva, você não pode excluir cerca de 40 milhões de brasileiros que têm algum tipo de deficiência”. Para isso, o comitê tem contratado pessoas com deficiência para assessorar os organizadores, para garantir que o trabalho seja feito da forma correta.

Já o segundo projeto foca em convidar 1.000 jovens de comunidades carentes do Rio a fazer parte da Rio+20. Para isso, eles receberão treinamento em meio ambiente, desenvolvimento sustentável, direitos humanos e economia verde. Embora não estejam definidas todas as tarefas que os grupos de jovens irão exercer, já está certo que eles ajudarão na informação ao público e na acessibilidade aos locais.


As Boas Novas com informações da EXAME

quinta-feira, 22 de março de 2012

Terminais da EMTU/SP arrecadam doações para Campanha do Agasalho 2012

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU/SP) está arrecadando as doações de roupas, sapatos e cobertores disponibilizando caixas instaladas em nove terminais do Corredor Metropolitano ABD (São Mateus - Jabaquara) e no Terminal Metropolitano de Cotia. A Campanha do Agasalho deve se estender até a primeira quinzena de maio.

Iniciativa do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, a campanha tem como parceiros todas as secretarias de Estado, empresas e sociedade civil. As doações serão encaminhadas às entidades assistenciais cadastradas, hospitais e albergues da Capital e de todos os Municípios do Estado de São Paulo.

Em parceria da campanha, o Shopping Center D, na capital paulista, também faz arrecadações.

Confira quais são os postos de arrecadação da EMTU/SP em São Paulo, no ABC e em Cotia:

Shopping Center D 
Piso Térreo e G1 (Serviço de Atendimento ao Cliente - SAC)
Avenida Cruzeiro do Sul, 1.100 – Canindé – São Paulo


Terminal JabaquaraAv. Eng.º Armando de Arruda Pereira X Rua dos Comerciários, s/n. º
Jabaquara - São Paulo - SP

Terminal São Mateus
Av. Adélia Chohfi, n.º 100
Jd. Vera Cruz - São Paulo - SP

Terminal DiademaAv. Conceição X Av. Kennedy
Parque Mamede - Diadema - SP

Terminal PiraporinhaAv. Piraporinha, altura do n.º 2.220
Piraporinha - Diadema - SP

Terminal São Bernardo do CampoRua Domingo Ballotin, s/n. º
Centro - São Bernardo do Campo - SP

Terminal FerrazópolisRua Pedro Henry, n.º 250
Vila Olga - São Bernardo do Campo - SP

Terminal Santo André LesteRua Visconde de Taunay, s/n. º
Centro - Santo André - SP

Terminal Santo André OesteAv. XV de Novembro, n.º 50
Centro - Santo André - SP

Terminal Sonia MariaRua Ataulfo Alves, s/nº
Jardim Sonia Maria - Mauá - SP

Terminal CotiaRua Katar Name, 151
Centro - Cotia - SP

METRARua Joaquim Casemiro - Planalto
CEP 09890-050 - São Bernardo do Campo - SP

EMTU - Unidade de São Bernardo do CampoRua Joaquim Casemiro, 290 - Planalto
CEP 09890-050 - São Bernardo do Campo - SP

EMTU - SedeRua Quinze de novembro, 244 - Centro
CEP 01013-000 - São Paulo - SP


Do Portal do Governo do Estado




DIA MUNDIAL DA ÁGUA | Dicas para utilização consciente

De acordo com a Organização das Nações Unidas, cada pessoa necessita de 3,3 m³/pessoa/mês (cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene). No entanto, no Brasil, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros/dia.Gastar mais de 120 litros de água por dia é jogar dinheiro fora e desperdiçar nossos recursos naturais. Veja algumas dicas de como economizar água e dinheiro - sem prejudicar a saúde e a limpeza da casa e a higiene das pessoas.

No banheiro:

Hora do banho: Banho de ducha por 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 135 litros de água. Se fechamos o registro, ao se ensaboar, e reduzimos o tempo para 5 minutos, o consumo cai para 45 litros.No caso de banho com chuveiro elétrico, também em 15 minutos com o registro meio aberto, são gastos 45 litros na residência. Com os mesmos cuidados que com a ducha, o consumo cai para 15 litros.

Ao escovar os dentes:

Se uma pessoa escova os dentes em cinco minutos com a torneira não muito aberta, gasta 12 litros de água. No entanto, se molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes e, ainda, enxaguar a boca com um copo de água, consegue economizar mais de 11,5 litros de água.

Lavar o rosto:

Ao lavar o rosto em um minuto, com a torneira meio aberta, uma pessoa gasta 2,5 litros de água. A dica é não demorar. O mesmo vale para o barbear. Em 5 minutos gastam-se 12 litros de água. Com economia o consumo cai para 2 a 3 litros.

Descarga e vaso sanitário:

Não use o vaso sanitário como lixeira ou cinzeiro e nunca acione a descarga à toa, pois ela gasta muita água. Uma bacia sanitária com a válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta de 10 a 14 litros. Bacias sanitárias de 6 litros por acionamento (fabricadas a partir de 2001) necessitam um tempo deacionamento 50% menor para efetuas a limpeza, neste caso pode-se chegar a volumes de 6 litros por descarga. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros. Mantenha a válvula da descarga sempre regulada e conserte os vazamentos assim que eles forem notados. Lugar de lixo é no lixo. Jogando no vaso sanitário você pode entupir o encanamento. E o pior é que o lixo pode voltar pra sua casa.

Na cozinha

Ao lavar a louça, primeiro limpe os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e, só aí, abra a torneira para molhá-los. Ensaboe tudo que tem que ser lavado e, então, abra a torneira novamente para novo enxágüe. Só ligue a máquina de lavar louça quando ela estiver cheia. Numa casa, lavando louça com a torneira meio aberta em 15 minutos, são utilizados 117 litros de água. Com economia o consumo pode chegar a 20 litros.

Uma lavadora de louças com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres gasta 40 litros. O ideal é utilizá-la somente quando estiver cheia.Na higienização de frutas e verduras utilize cloro ou água sanitária de uso geral (uma colher de sopa para um litro de água, por 15 minutos). Depois, coloque duas colheres de sopa de vinagre em um litro de água e deixe por mais 10 minutos, economizando o máximo de água possível.Você sabia que ao se utilizar um copo de água, são necessários pelo menos outros 2 copos de água potável para lavá-lo. Por isso, combata o desperdício em qualquer circunstância.

Área de serviço

Junte bastante roupa suja antes de ligar a máquina ou usar o tanque. Não lave uma peça por vez. Caso use lavadora de roupa, procure utilizá-la cheia e ligá-la no máximo três vezes por semana.Se na sua casa as roupas são lavadas no tanque, deixe as roupas de molho e use a mesma água para esfregar e ensaboar. Use água nova apenas no enxágüe. E aproveite esta última água para lavar o quintal ou a área de serviço.Ao lavar a roupa, aproveite a água do tanque ou máquina de lavar e lave o quintal ou a calçada, pois a água já tem sabão.

Lavar roupa

No tanque, com a torneira aberta por 15 minutos, o gasto de água pode chegar a 279 litros. O melhor é deixar acumular roupa, colocar a água no tanque para ensaboar e manter a torneira fechada. E que tal aproveitar a água do enxágüe para lavar o quintal? A lavadora de roupas com capacidade de 5 quilos gasta 135 litros. O ideal é usá-la somente com a capacidade total.

Jardim e piscina

Use um regador para molhar as plantas ao invés de utilizar a mangueira. Ao molhar as plantas durante 10 minutos o consumo de água pode chegar a 186 litros. Para economizar, a rega durante o verão deve ser feita de manhãzinha ou à noite, o que reduz a perda por evaporação. No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã. Mangueira com esguicho-revólver também ajuda. Assim, pode-se chegar a uma economia de 96 litros por dia!

Se você tem uma piscina de tamanho médio exposto ao sol e à ação do vento, você perde aproximadamente 3.785 litros de água por mês por evaporação, o suficiente para suprir as necessidades de água potável (para beber) de uma família de 4 pessoas por cerca de um ano e meio aproximadamente, considerando o consumo médio de 2 litros / habitante / dia. Com uma cobertura (encerado, material plástico), a perda é reduzida em 90%.

Calçada e carro

Adote o hábito de usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada e o pátio da sua casa. Lavar calçada com a mangueira é um hábito comum e que traz grandes prejuízos. Em 15 minutos são perdidos 279 litros de água. Se houver uma sujeira localizada, use a técnica do pano umedecido com água de enxágüe da roupa ou da louça.

Use um balde e um pano para lavar o carro ao invés de uma mangueira. Se possível, não o lave durante a estiagem (época do ano em que chove menos). Muita gente gasta até 30 minutos ao lavar o carro. Com uma mangueira não muito aberta, gastam-se 216 litros de água. Com meia volta de abertura, o desperdício alcança 560 litros. Para reduzir, basta lavar o carro somente uma vez por mês com balde. Nesse caso, o consumo é de apenas 40 litros.


Redação/Sabesp


quarta-feira, 21 de março de 2012

O indie rock do The Vacines no Brasil


Uma das mais populares bandas de indie rock da atualidade, classificada no ano passado em terceiro lugar na votação da BBC que elegeu os artistas do ano (Sound of 2011), o The Vaccines chega pela primeira vez ao país. Em abril, eles desembarcam no Brasil para duas únicas apresentações – no dia 18, eles estarão no Cine Jóia, em São Paulo, e no dia 19 ocupam o palco do Circo Voador, no Rio de Janeiro.

The Vaccines
O album “What Did You Expect From the Vaccines?” marca a estréia do The Vaccines, trazendo 11 canções produzidas em Londres, em menos de um mês, por Dan Grech, em 2010. A faixa” If You Wanna”, segundo o vocalista Justin Young, “cristalizou o que nós éramos e para onde estávamos indo, o que veio depois foi um processo de aparar as canções lançadas em sua essência”.

“If You Wanna”, com sua simplicidade afiada, fez sucesso meteórico, tanto que a versão demo postada online pela banda, no verão de 2010, tornou-se rapidamente um enorme hit. Ela foi o ponto de partida da banda – formada por Freddie Cowan (guitarra), Arni Arnason (baixo) e Pete Robertson (bateria) que, juntamente com Justin deram o pontapé inicial ao The Vaccines na primavera de 2010, poucos meses após os primeiros ensaios. No mesmo ano, a banda receberia uma indicação para o MTV Awards e se tornaria um sucesso internacional.

Site oficial: http://www.thevaccines.co.uk/gb/home/

Serviço
SÃO PAULO
Data: 18 de abril
Local: Cine Jóia / Praça Carlos Gomes, 82 – Liberdade/SP – 0XX11 3231.3705
 Abertura dos portões: 21h00
 Horário do show: 23h00

Ingressos promocionais a partir de R$90,00
Capacidade: 1.200 pessoas
Classificação etária: 18 anos

Mais informações: www.enjoye.com.br/thevaccines
Ingressos pelo site: www.cinejoia.tv/ingressos

RIO DE JANEIRO
Data: 19 de abril de 2012
Local: Circo Voador / Rua dos Arcos, S/N – Lapa/ RJ - 0XX21 2533-0354
 Abertura dos portões:  22h
 Horário do show:  23h30

Ingressos antecipados:
 R$ 60,00 (meia-entrada para estudantes, menores de 21 anos e idosos)
 R$ 60,00 (ingresso promocional válido com 1 kg de alimento ou e-flyer)
 R$ 60,00 (Clube do Assinante O Globo) /
 R$ 120,00

Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação etária: 18 anos (de 12 a 17 somente acompanhado dos pais)

Bilheterias: terça à quinta: das 12h às 19h; sexta: das 12h às 24h (exceto feriados) e sábado: 1h antes do evento.
Para mais informações: www.enjoye.com.br/thevaccines
Ingressos pelo site: www.ingresso.com

Divulgação


Livro prestigia Pintura Brasileira do séc. XXI

Traçar um panorama da pintura contemporânea brasileira, reunindo boa parte da nova geração de artistas plásticos, foi o objetivo de Isabel Diegues e Frederico Coelho no livro Pintura Brasileira Séc. XXI (Editora Cobogó). A publicação, que conta com ensaios inéditos dos críticos José Bento Ferreira e Tiago Mesquita, apresenta 160 obras de 33 artistas nacionais.

Nomes consagrados como Adriana Varejão, Beatriz Milhazes, Paulo Pasta, Cristina Canale, Luiz Zerbini, Rodrigo Andrade e Sergio Sister dividem páginas com uma nova turma que elegeu a pintura como carro-chefe.  “Este livro é um passeio por alguns dos mais instigantes caminhos da pintura atualmente produzida no país. É um recorte do que há de mais potente e pulsante sendo produzido”, explicam os organizadores Isabel Diegues e Frederico Coelho.

Dividida por ordem alfabética, a publicação inicia-se com Adriana Varejão, espalhada em oito páginas, e termina em Vânia Mignone, percorrendo outros 31 artistas, todos já integrados ao circuito profissional. Trata-se de um grupo jovem com surpreendente maturidade técnica, como as mineiras Ana Prata e Mariana Serri, o maranhense Thiago Martins de Melo, a carioca Gisele Camargo e os paulistas Marina Rheingantz, Ana Elisa Egreja, Ana Sario, Lucas Arruda, Paulo Nimer PJota, Rafael Carneiro, entre outros.

SOBRE O LIVRO
Título: Pintura Brasileira Séc. XXI
Textos: José Bento Ferreira e Tiago Mesquita
Organização: Frederico Coelho e Isabel Diegues
Editora: Cobogó
Encadernação: Capa dura
Formato: 24 x 30 cm / 308 páginas
Ano de edição: 2011
Preço de capa: R$ 160

Obra de Beatriz Milhazes
ARTISTAS APRESENTADOS:
Adriana Varejão, Alex Cerveny, Ana Elisa Egreja, Ana Prata, Ana Sário, Beatriz Milhazes, Bruno Dunley, Caetano de Almeida, Cassio Michalany, Cristina Canale, Eduardo Berliner, Gisele Camargo, Janaina Tschäpe, Lucas Arruda, Lucia Laguna, Luiz Zerbini, Mariana Palma, Mariana Serri, Marina Rheingantz, Patricia Leite, Paulo Pasta, Paulo Nimer PJota, Rafael Carneiro, Renata de Bonis, Renata Egreja, Rodolpho Parigi, Rodrigo Andrade, Rodrigo Bivar, Sergio Sister, Tatiana Blass, Thiago Martins de Melo, Tiago Tebet, Vânia Mignone.

LANÇAMENTO EM SÃO PAULO (28/03)
Livraria da Vila - Fradique Coutinho, às 19h
Debate às 19h30 com os artistas Rodrigo Andrade, Ana Prata e Ana Sário. Mediação de Thiago Mesquita.

LANÇAMENTO NO RIO DE JANEIRO (17/04)
Casa de Cultura Laura Alvim – Ipanema
Debate às 19h30 com a artista plástica Gisele Camargo (e mais dois artistas a serem confirmados). Mediação de Frederico Coelho.

Divulgação

terça-feira, 20 de março de 2012

Exposição de Quadrinhos históricos em SP

Quadrinhos’51 lembra e homenageia os 61 anos da primeira exposição didática internacional de Histórias em Quadrinhos do mundo, organizada em São Paulo em 1951 por Álvaro de Moya, Jayme Cortez, Syllas Roberg, Reinaldo de Oliveira e Miguel Penteado. Com curadoria de Francisco Ucha e Fábio Moraes, a mostra de 2012 será baseada na coleção particular de Moya, com acréscimos importantes de originais de grandes desenhistas brasileiros e de publicações raras de outros colecionadores como César Cerito, Júlio Shimamoto, Primaggio, Rodolfo Zala entre outros.

“O público terá uma chance raríssima de ter contato com os originais de grandes artistas como Mauricio de Sousa, José Lanzelotti, cuja maior parte se perdeu em um incêndio, do português E.T. Coelho, entre outros. Os originais contam com técnicas de colagem, instruções para impressão, coisas que se perderam e importantes para essa nova geração”, afirma Francisco Ucha.

Dentre os originais selecionados, além dos citados acima, o público poderá apreciar trabalhos de Álvaro de Moya (várias ilustrações originais, páginas de quadrinhos e estudos), Jayme Cortez, Shimamoto, André Le Blanc, Gustavo Machado, Messias de Mello, Napoleão Figueiredo, Primaggio, Will Eisner, Jerry Robinson (desenhista de Batman nos anos 50 e criador de O Coringa), Jim Davis (Garfield), Mort Walker (Recruta Zero), Leonard Starr, Serpieri, Antonino Homobono Balieiro, Serpieri (Druuna), Rodolfo Zalla, entre outros grandes nomes dos quadrinhos.

Publicações raras de inestimável valor histórico também serão exibidas, tais como O Tico-Tico, O Globo Juvenil, de 1949, The Spirit and Ebony, número 16, de 1949, de Will Eisner, Revista Mad número 11, de 1954, Revistas número 1 da Turma da Mônica editadas na Europa, entre outros, divididos em três grandes temas, Originais dos grandes mestres de histórias em quadrinhos das décadas de 1940 a 1980 brasileiros, Documentos sobre a primeira Exposição Internacional de Histórias em Quadrinhos, e, por fim, Publicações raras de histórias em quadrinhos.

EXPOSIÇÃO QUADRINHOS 51’
Abertura: 21 de março das 19h às 22h
Visitação: 22/03 a 26/05/2012 – seg. a sex., das 10h às 20h / Sab., das 10h às 16h
(fechado aos domingos, feriados e excepcionalmente nas datas de 07 e 30/04).
Local: Museu Belas Artes de São Paulo (muBA) – Sede
Endereço: Rua Dr. Álvaro Alvim, 76, Vila Mariana, São Paulo - SP
Contato: 55 11 5576 7300 / muba@belasartes.br
www.muba.com.br / www.belasartes.br


Divulgação


“Let´s Rock: A Exposição”, em abril na OCA

Pra quem estava procurando um passeio rock´n´roll pra fazer, o cenário ideal pode ser o bucólico Parque do Ibirapuera. A partir de 4 de abril a OCA recebe a mostra “Let´s Rock: A Exposição”, resultado da parceria com o Rock an Roll Hall of Fame e outros museus, além de fotógrafos e grandes colecionadores. Let´s Rock vai reunir em diversos ambientes várias exibições, pocket shows, palestras, workshops e outros ambientes que vão contar nos 10.500 m² da OCA, a história do rock´n´roll.

Já na entrada, os visitantes terão contato com uma linha do tempo interativa que vai mostrar a história do ritmo que misturou o blues, o R&B, o gospel e outros ritmos no final dos anos 40 e mudou o mundo. No subsolo ficaram fotos de Rui Mendes, Marcelo Rossi e Bob Gruen, famoso pelos cliques históricos que fez de Jonh Lennon, Bob Dylan, Rolling Stones, Sid Vicious, Ramones e outros símbolos do rock. O fotógrafo também vai fazer uma palestra sobre seu trabalho já na abertura da exposição. No primeiro andar os fãs poderão ver objetos originais de bandas nacionais e internacionais como as primeiras baterias do Motörhead e do Sepultura, um disco de ouro dos Beatles e até o famoso baixo Hofner em formato de violino de Paul McCartney, entre outros artigos.

O rock brazuca também terá seu lugarzinho e será representado pelos Mutantes, Secos & Molhados, Raul Seixas e Wanderleia, mas também pelo Legião Urbana, Cazuza, Ratos de Porão e outros, com a história brasileira do ritmo que ganhou as nossas ruas, nossas mentes e se transformou, adquirindo a versatilidade brasileira em seus diversos movimentos musicais.

E aí, vai perder?

Let’s Rock: A Exposição
DATA: De 4 de abril a 3 de junho, de terça a domingo, das 10h às 22h
LOCAL: Oca – Parque do Ibirapuera (ave­nida Pedro Álva­res Cabral, S/Nº, por­tão 3)
INGRESSO Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia para ido­sos e estu­dan­tes)
Mais informações: http://www.letsrockexpo.com.br




segunda-feira, 19 de março de 2012

DIA DO ARTESÃO | A expressão pelo trabalho manual

Dia 19 de março, Dia de São José, padroeiro dos marceneiros, carpinteiros e também dos artesãos. Desde que o homem se socializou, a necessidade de organizar sua vida o levou de uma forma instintiva, a desenvolver habilidades manuais.

O trabalho artesanal era sua alternativa para ter mais conforto, construir suas casas e ferramentas de trabalho. Assim, por necessidade, o homem aprendeu a modelar o barro, esculpir pedras e madeiras e forjar o ferro.

A sensibilidade humana fez usar de todas esses talentos para criar o belo. Já sabia criar conforto para a família, mas tinha necessidade de alimentar a alma. E o mesmo barro que modelava panelas e pratos, a madeira das estruturas e o ferro das ferramentas começaram a dar forma à esculturas e objetos.

Hoje, mais evoluídos, não perdemos o gosto por criar e tirar de materiais os mais diversos, formas que agradam os nossos olhos e enchem nossos corações. Hoje, muitos de nós continuamos tirando do trabalho artesanal a fonte do sustento e com o artesanato preenchendo muitos espaços do dia-a-dia.

Aos artesãos de todos o País, parabéns por seu dia!

Zoo SP comemora 54 anos com mostra permanente "O Caminho da Serpente"

A Fundação Parque Zoológico de São Paulo completa 54 anos e em comemoração à data, inaugura a exposição permanente “O Caminho da Serpente”, a maior mostra de répteis em zoológico do Brasil. Cerca de 19 espécies, como a surucucu (serpente do pantanal), jiboia, salamanta e jararaca, serão exibidas ao público, que poderá ainda ter informações sobre o comportamento, biologia, características e curiosidades de cada espécie em terrários que simulam desertos, mangues, florestas, cavernas e outros ambientes.

O Zoológico de São Paulo conta com mais de 3.200 animais, como os raros orangotangos e rinocerontes-brancos, além dos mais diversos tipos de aves, répteis, mamíferos, anfíbios, invertebrados. O espaço contém ainda espécies nativas da Mata Atlântica, como bichos-preguiça, tatu, tucanos-de-bico-verde, bugios, entre outros.



Serviço
Zoológico de São Paulo – O Caminho da Serpente
Data: a partir de 16/3
Horário: de terça-feira a domingo, das 9h às 16h (bilheteria fecha às 16h30); abre às segundas-feiras somente em feriado ou véspera de feriado
Local: Fundação Parque Zoológico de São Paulo
End.: Av. Miguel Estéfano, 4.241 – Água Funda
Preço: R$12 (com meia-entrada para crianças de 5 a 12 anos, idosos e professores da rede pública); grátis para crianças até 4 anos e pessoas com deficiência
Tel.: (11) 5073-0811
Site: www.zoologico.com.br

sexta-feira, 16 de março de 2012

Série Jazz All Nights 2012 – 6ª edição


Sexta edição de uma das principais séries de jazz do país começa em abril trazendo Stefano Bollani e Hamilton de Holanda para apresentações no Rio de Janeiro e em São Paulo. Edição deste ano também terá Dianne Reeves, Romero Lubambo e Keith Jarrett.
Alguns dos maiores nomes do jazz internacional já têm data para voltar aos palcos brasileiros: com apresentações no Rio de Janeiro e em São Paulo, começa em abril a sexta edição de uma das mais celebradas séries de jazz do país, a Jazz All Nights, patrocinada pelo grupo Bradesco Seguros, com realização da Dell’Arte Soluções Culturais.

A abertura da temporada 2012 acontece já em abril – dia 04 em São Paulo, no Teatro Geo, e dias 05 e 06, no Rio de Janeiro, no novíssimo Teatro Miranda, na Lagoa, com o encontro no palco do bandolinista brasileiro Hamilton de Holanda com o pianista italiano Stefano Bollani. Além deles, a programação deste ano terá ainda mais um encontro – o da diva Dianne Reeves com o virtuose Romero Lubambo, em agosto (datas a definir), e o retorno do sempre magistral Keith Jarrett, em outubro (dia 24 no Rio e dia 29 em SP).

Em seus seis anos de existência, o evento já apresentou nomes do quilate de Toots Thielemans, Madeleine Peyroux, The Swingle Singers, Teresa Salgueiro, Freddy Cole, Terence Blanchard, Arturo Sandoval, Bobby McFerrin, Branford Marsalis, Esperanza Spalding, Candy Dulfer, New Orleans Jazz Orchestra, Brad Mehldau, Jazz Orchestra of the Concertgebow e Preservation Hall Jazz Band.

SERVIÇO

Stefano Bollani e Hamilton de Holanda

SÃO PAULODia: 04 de abril (quarta-feira)
Hora: 21h
Local: Teatro Geo
Endereço Teatro: Av. Faria Lima, 201 – acesso pela Rua Coropés, 88, Pinheiros, zona oeste.

Vendas:Bilheteria: Rua dos Coropés, 88, Pinheiros
Tel: (11) 3728-4930
Terça, quarta e domingo das 12 às 20h
Quinta e sábado das 12 às 21h Sexta das 12 às 21:30h

Abertura vendas: a definir
www.teatrogeo.com.br

Preço:Platéia Inferior: R$ 150,00 (250 + 6 cadeirantes lugares)
Platéia Superior: R$ 120,00 (236 + 4 cadeirantes lugares)
Balcão: R$ 80,00 (141 + 4 cadeirantes lugares)

50% desconto:Funcionários + clientes + corretores  Bradesco Seguro
Flyer eletrônico/impresso promocional Dell´Arte
* descontos não cumulativos

RIO DE JANEIRODias: 05 e 06 de abril (quinta e sexta-feira)
Hora: 22h
Local: Teatro Miranda
Endereço Teatro: Av. Borges de Medeiros 1424, bloco 1, piso 2 Espaço Lagoon

Vendas:(21) 2239-0305
www.ingresso.com.br
Site: www.mirandabrasil.com.br
Classificação etária: 16 anos

Preço:Setor Tom Acima: R$ 400,00 (58 lugares)
Setor Notável: R$ 300,00 (64 lugares)
Setor Sustenido: R$ 200,00 (88 lugares)
Bar Notável: R$ 300,00 (8 lugares)
Bar Regata: R$ 160,00 (9 lugares)

50% desconto:Funcionários + clientes + corretores grupo Bradesco
Clube do Assinate O Globo
Assinantes Dell’Arte -> via callcenter Dell´Arte
Cartão fidelidade Miranda


Divulgação


'Ocupação Angeli' no Itaú Cultural, em SP

Desde que publicou o primeiro desenho na extinta revista Senhor, aos 14 anos, o paulistano Angeli guarda, com carinho e certa obsessão, pilhas de trabalho entre tiras, quadrinhos, charges, ilustrações, capas de discos, filmes, vídeos em um total de cerca de 30 mil obras. Boa parte desse material pode ser visto pelo público na mostra Ocupação Angeli, a primeira da série de ocupações de 2012 no Itaú Cultural.

Idealizada como uma versão estilizada de seu estúdio, a Ocupação Angeli exibe em um espaço de 120m² cerca de 800 obras, sendo 80 originais e 20 fotos do chargista da infância até hoje. O recorte da curadoria privilegia, além dos personagens e trabalhos imediatamente identificados com o autor, criações e estilos menos conhecidos de Angeli. Para isso, foram selecionados duas dezenas de temas e tipos de trabalhos. Entre eles, sexo, comportamento, política e música, além de charges e cartuns, autocaricaturas, cartazes, cadernos de esboços e o mundo irreverente da revista Chiclete com Banana.

A curadoria é da designer gráfica Carolina Guaycuru e o projeto expográfico é da cenógrafa e arquiteta Patrícia Rabbat. Entre os elementos da ocupação está uma das esculturas que fizeram parte da filmagem de Dossiê RêBordosa, curta dirigido por Cesar Cabral com bonecos animados. Um vídeo especialmente produzido para a exposição, ainda, traz uma entrevista na qual o artista conta fatos marcantes do seu trabalho entre 1970 e 2000, mixada com músicas da época – quem assina esse trabalho é o produtor musical, sonoplasta e artista gráfico Pedro Angeli, seu filho.


Serviço:

Ocupação 'Angeli'
Onde: Itaú Cultural
Quando: de 16/03 a 29/04
Entrada Franca

Divulgação


quinta-feira, 15 de março de 2012

CCZ SP promove a Festa de Adoção “Sempre ao Seu Lado”



No próximo sábado (17), das 10 às 16h, acontecerá a Festa de Adoção “Sempre ao Seu Lado” no CCZ SP (Centro de Controle de Zoonoses) que, além de promover a adoção de cães e gatos contará com o I Encontro dos Amantes de Animais, durante o qual as pessoas com algo em comum poderão se conhecer através do “Cão Cupido”.

Cerca de 400 animais entre cães e gatos estão a espera de um lar, uma companhia para viver “Sempre ao seu Lado”. São diversos animais Sem Raça Definida (SRD) de pelagem curta, longa, filhotes, adultos, idosos, de todas as cores e alguns portadores de deficiências físicas, o que não os impedem de interagir e dar muito amor aos seus tutores. A festa terá atrações como o “Cão Cupido” - cães farão o papel de Pombos Correios - a fim de promover um divertido e descontraído encontro entre pessoas que gostam de animais.

Para quem quiser adotar um cão ou gato, muitas atrações proporcionarão maior interação entre os adotantes e os animais como o Cãotinho Interativo onde os cães ficarão soltos podendo brincar com os interessados. No Test Dog os pretendentes à adoção poderão levar o cão escolhido para um passeio nas dependências do CCZ; exposição de fotos, apresentações circenses, dança cigana, desfile de animais, Espaço Criança e muito mais!

Também será estimulada a adoção e posse consciente dos cães de raça pit Bull, rottweillers, pastores alemães, dobermanns e mestiços dessas raças com informações sobre o seu comportamento natural, cuidados específicos e pré-requisitos para a adoção destes animais tão especiais que estão socializados e aptos a viverem com proprietários responsáveis.

Os interessados devem levar coleira e guia para os cães, caixa de transporte para gatos e documentos pessoais como CPF, RG e comprovante de residência. A taxa municipal referente à adoção é de R$ 16,20 e o RGA, o registro geral do animal, é emitido na hora. Os novos proprietários receberão também informações sobre guarda responsável e demais orientações que serão fornecidas pelos profissionais da instituição.

“Adotar é um ato de amor” - o processo de adoção responsável contribui para a  redução do número de animais abandonados nas ruas, prevenindo agressões, acidentes de transito, maus tratos e crueldade contra  os mesmos. Todos são vacinados, castrados, microchipados, tratados contra pulga e carrapato e vermifugados.

Serviço:

Festa da Adoção “SEMPRE AO SEU LADO”
e “I ENCONTRO DOS AMANTES DE ANIMAIS”
Data: 17 de março de 2012 (sábado)
Horário: 10h às 16h
Local: Centro de Controle de Zoonoses (CCZ)
Endereço: Rua Santa Eulália, 86 – Santana, próximo ao Campo de Marte
e estação Carandiru do Metrô
Informações: (11) 3397-8900

Divulgação

Mistero Buffo, obra de Dario Fo, estréia em SP

Uma comédia em tom satírico de Dario Fo, Mistero Bufo ganhou adaptação de Neyde Veneziano para o grupo LaMínima e estreia no dia 22 de março de 2012, no Teatro do Sesi-SP (Avenida Paulista, 1313). Em cena, vinte personagens são desdobrados pela dupla Domingos Montagner e Fernando Sampaio, tendo como parceiro sonoro, no palco, o ator (e também palhaço) Fernando Paz, com Marcelo Pellegrini na direção musical.

São quatro pequenas histórias, escritas por Fo com inspiração em passagens da Bíblia, mas que subvertem a seriedade do assunto através de uma linguagem repleta de gírias, dialetos e situações, que se mesclam à estética de Dario Fo e à do palhaço.

Os quadros que compõem o espetáculo são A Ressurreição de Lázaro, O Cego e o Paralítico, O Louco e a Morte e O Louco aos pés da Cruz. Apenas um personagem é comum a todos eles: Jesus. Acompanhado de mendigos, ladrões, cegos, loucos e mortos, o Jesus de Dario Fo é parte integrante da horda que o acompanha.

Mistero Buffo faz parte das comemorações do Momento Brasil-Itália e é uma produção do SESI-SP. A direção musical é de Marcelo Pellegrini, com trilha sonora executada ao vivo pelo Fernando Paz, que leva ao palco seu trompete, viola caipira, cavaquinho e até um serrote, instrumento típico do repertório musical dos palhaços.

Serviço

Local: Teatro do Sesi-SP, Av. Paulista, 1313 (Metrô Trianon-MASP)
Temporada: De 22 de março a 03 de junho, de quinta a  sábado, às 20h30 e domingo, às 20h.
Estreia para convidados dia 19 de março, às 21 horas
R$ 10,00 e R$ 5,00 (sábados e domingos) - Entrada Franca (quintas e sextas-feiras)

OBS: Haverá bate-papo com o grupo nos dias 26/4, 04/5 e 10/5, sempre com início às 20h.
Site oficial: www.laminima.com.br




Divulgação


quarta-feira, 14 de março de 2012

"O Grande Milagre" relata resgate de baleias no Alasca

Nas livrarias em fevereiro e nas telas em março, obras recompõem a improvável união entre americanos e soviéticos, ambientalistas e petroleiras para salvar três baleias cinzentas presas no gelo. A história real ocorreu em outubro de 1988, quando a rede americana de televisão NBC divulgou imagens de três filhotes de baleias cinzentas cercadas pelo gelo, num pequeno buraco há oito quilômetros do mar, em Barrow, vilarejo nos confins do Alasca.

Até aí, nada de incomum, já que todo ano, entretidas pela comida abundante, muitas destas baleias acabam aprisionadas pelo gelo que rapidamente se forma com uma temperatura que, em questão de horas, cai a menos 120 graus centígrados. Mas, desta vez - e antes que as três baleinhas de quatro toneladas morressem de inanição ou virassem alimento para os nativos -, o Greenpeace decidiu intervir, despachando para o local Cindy Lowry, uma de suas ativistas mais combativas.

"O Grande Milagre", livro que conta a saga daquele inverno de 1988, escrito por Tom Rose, aborda a questão da proteção ao animal e mostra o quanto pontos de vistas, interesses e posições antagônicas podem se aliar sob a pressão da opinião pública. O livro, lançado em fevereiro no Brasil, é base para o filme homônimo, superprodução da Universal roteirizada por Michael Begler e Jack Amiel e dirigida por Ken Kwapis (de Licença Para Casar), com estreia neste mês (março).

Embora o filme tenha um viés romântico, a ação reforça o caráter político do evento, mostrando como a mobilização de pessoas comuns pode influir e alterar as decisões dos governantes e/ou poderosos. Em "O Grande Milagre", Cindy Lowry - ambientalista que liderou o resgate dos animais no Alasca - é interpretada por Drew Barrymore. O filme mostra a barreira ou uma aparente impossibilidade (e elas são muitas), diante das quais a integrante do Greenpeace repete incansável seu bordão mobilizador: - 'Sempre se pode fazer alguma coisa!'

Grande Milagre,O 2
LivroO Grande Milagre
Autor: Tom Rose
Tradução: Marsely De Marco Dantas
Páginas: 448
Preço Sugerido: R$ 39,90

Filme
O Grande Milagre (Big Miracle)
Direção: Ken Kwapis
Classificação: 12 anos


Divulgação

terça-feira, 13 de março de 2012

Bibliotecas ganham exposição interativa no Museu da Língua Portuguesa

O conhecimento fica mais acessível e democrático com as novas tecnologias e a evolução do papel social das bibliotecas. É o que mostra o Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, na exposição “Conhecimento: custódia e acesso”, que comemora os 30 anos de atividade da SIBiUSP, o Sistema Integrado de Bibliotecas da USP.

A mostra discute o papel das bibliotecas na construção do conhecimento e quebra alguns estereótipos, como o do local com livros enfileirados numa estante. Em contraponto ao tradicional catálogo de fichas, a exposição terá equipamentos de última geração para consulta ao Portal de Busca Integrada de conteúdos científicos, que será lançado especialmente na ocasião. São seis computadores com telas touch screen, que permitirão o acesso a mais de dois milhões de livros, 10 mil títulos de periódicos eletrônicos, 100 mil teses defendidas na USP, 594 mil itens de produção e 264 mil e-books.

Visitantes com deficiências de visão, fala e audição poderão recorrer a computadores preparados para leitura em braille e áudio dos textos referentes aos painéis, além da opção de acompanhar os vídeos também por legenda. No decorrer da visita, o público identificará as mudanças fundamentais ocorridas com a tecnologia e a mudança de mentalidade sobre o acesso ao conhecimento ao longo dos tempos. Hoje, o Sistema Integrado de Bibliotecas torna transparente a ação de mais de 800 profissionais em 44 bibliotecas alocadas nos campi da Universidade.

O espaço onde acontece a exposição também é histórico: abrigava a livraria da Imprensa Oficial do Estado. A realização é do SIBi, dirigido pela professora Sueli Mara S. P. Ferreira, com curadoria do professor Marcos Galindo e desenvolvimento expográfico da Rainmaker projetos e produções.

Serviço

"Conhecimento: custódia e acesso"

Onde: Museu da Língua Portuguesa (Estação da Luz, s/n – Portão 01,
antiga sala da Livraria da Imprensa Oficial. Centro - São Paulo – SP)
Quando: de 13 de março a 30 de abril, de terça a domingo, das 10h às 17h
Entrada gratuita


Portal do Governo do Estado de SP


Conheça as Pistas de Skate para aproveitar o verão em SP


Seja skate, longboard ou street board, o esporte californiano de se equilibrar sobre a prancha de madeira com rodinhas ganha mais adeptos a cada dia na cidade - basta dar uma volta pelos parques da capital para perceber a presença cada vez mais frequente dos amantes da modalidade. Junto com o aumento da popularidade do skate, veio a busca por pistas para aprender essa nova moda e praticar as manobras.

A cidade tem diversas opções para quem quer praticar o esporte. Todas as noites a calçada larga e lisa da Av. Paulista vira o paraíso dos skatistas que gostam de manobras radicais e é um ótimo lugar para conhecer gente dessa tribo.

Os que procuram espaços amplos para aprender a andar de skate podem conferir o Parque do Ibirapuera, onde ciclistas, pedestres e skatistas se misturam para praticar. Outra opção é o Parque da Juventude cuja pista de skate foi reformada e será reinaugurada no fim do mês.

O Parque da Independência (Museu do Ipiranga) tem dias e horários específicos para a prática do esporte e, em junho, é palco do campeonato “Independência ao Longboard”, realizado pelo Quintal do Ipiranga, que atrai skatistas de todo o Brasil e é aberto ao público.

Pistas de skate foram disponibilizadas pela prefeitura em mais de 15 unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEUs), como a de Aricanduva que oferece aulas de skate para o público, a partir de fevereiro.

Serviço
Parque do IbirapueraEndereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n – Zona Sul – São Paulo
Entrada Gratuita

Parque da JuventudeAvenida Zaki Narchi, 1309 – Santana – Zona Norte - São Paulo – próximo ao metrô Carandiru
Entrada Gratuita
Telefone: 2251-2706
http://blogdoparquedajuventude.blogspot.com/

Parque da Independência – Museu do IpirangaHorário: sábados, domingos e feriados, das 9h ao meio-dia e após às 17h. Nos demais dias o uso é livre (das 5h às 20h).
Endereço: Av. Nazareth, s/n – Ipiranga – Zona Sul – São Paulo
Entrada Gratuita

Quintal do Ipiranga – Campeonato “Independência ao Longboard”https://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100000357257358

CEU AricanduvaTelefone: 2723-7557 / 2723-7556
Endereço: Rua Olga Fadel Abarca, s/n – Itaquera – Zona Leste – São Paulo
Entrada Gratuita

Outras unidades dos CEUs com pista de skateAlvarenga, Casa Blanca, Cidade Dutra, Inácio Monteiro, Jambeiro, Navegantes, Parque Veredas, Pêra Marmelo, Perus, Rosa da China, São Mateus, São Rafael, Três Lagos, Vila Atlântica e Vila Curuça.
Mais informações: http://portalsme.prefeitura.sp.gov.br/AnonimoSistema/BuscaEscola.aspx?source=/AnonimoSistema/BuscaEscola.aspx




segunda-feira, 12 de março de 2012

Festa Internacional da Francofonia 2012 chega a São Paulo

O Dia Internacional da Francofonia é comemorado em 20 de março no mundo inteiro e, entre os dias 14 de março e 8º de abril, uma série de eventos culturais, envolvendo música, cinema, teatro, literatura, exposições e conferências serão promovidos no Estado de São Paulo. A Francofonia é o conjunto dos locutores da língua francesa, comunidade de países e Governos, que acumula povos diversos vivendo em cinco continentes, ligados de alguma maneira pela língua francesa.

Sob este mote, a programação do festival prevê destaques como a francesa “Fiona Monbet”, o grupo belga “Parfum Latin”, que se apresentam no Bourbon Street Music, no dia 20 de março e o MC “Baloji”, do Congo, num show de rap no SESC Pompéia, dia 22. Após passar pela capital, as atrações seguem para as unidades de Santo André, Araraquara, Santos, Campinas, São José dos Campos e São Carlos. Exposições de artes e fotos também marcam o mês da francofonia na Pinacoteca do Estado e Na Aliança Francesa, a partir do dia 19 de março.

Cinéfilos também poderão aproveitar a Festa com programação de mostras e ciclos. O CCBB recebe entre os dias 14 e 18 de março a “Mostra Lea Pool” que presta homenagem à cineasta suíço-canadense e virá ao evento para bate-papo e debate. A Cinemateca Brasileira recebe o “Ciclo François Truffaut” de 14 de março 8º de abril, em homenagem a um dos maiores ícones da história do cinema e um dos fundadores do movimento cinematográfico conhecido como Nouvelle Vague.

Confira no site oficial toda a Programação do evento.

Os ciclos do festival incluem ainda teatro, palestras e debates. A Festa Internacional da Francofonia é uma realização da Aliança Francesa de São Paulo, AUF Agence Universitaire de la Francophonie, Bureau du Québec à São Paulo, Consulado da Bélgica + WBI, Consulado do Canadá, Consulado da Suiça, Consulado da França em São Paulo, Consulado do Senegal, OIF e SESC-SP.

Divulgação

Movimento de Ocupação do Centro de SP promove leilão de arte



O Baixo Centro - movimento de ocupação do centro de São Paulo com manifestações culturais - realiza Leilão de Obras artísticas em 13 de março no, Galpão do Folias. São 38 obras entre fotografias, ilustrações e esculturas cedidas por profissionais como Guto Lacaz, Henrique Oliveira, Tatiana Blass, Giselle Beiguelman, Felipe Morozini, Amanda Mei e novas promessas das artes visuais que apoiam a iniciativa de caráter civil do movimento.

O leilão promete ser divertido: os martelos são de plásticos, aqueles característicos de espetáculos com palhaços - presentes também no evento, já que o Galpão das Folias é conhecido por sua programação com Clowns. As obras ficam expostas para que a plateia cole pequenas etiquetas com os seus lances e nomes. As peças serão oficialmente arrematadas ao final por um palhaço leiloeiro.

O objetivo é garantir a gratuidade do Festival BaixoCentro, previsto para 23 de março a 1o de abril. A programação - fruto de curadoria colaborativa - contará com apresentações musicais e teatrais, exposições de artes visuais, festas, oficinas, intervenções e performances de rua.

Sobre o Movimento Baixo Centro

Com o mote "As ruas são para dançar", o movimento Baixo Centro pretende ocupar os bairros de Santa Cecília, Campos Elísios, Barra Funda e Vila Buarque promovendo ações de protagonismo socio-cultural na região. Para mais informações sobre o movimento, o festival e suas ações de captação veja: http://baixocentro.org e http://www.facebook.com/BaixoCentro

Serviço:Leilão Baixo Centro
13/03 - das 20h às 23h
Galpão Teatro Folias: Rua Ana Cintra, 213 - Santa Cecília
Aceita: Dinheiro ou cheque



Divulgação


sexta-feira, 9 de março de 2012

Exposição de fotos em SP homenageia nordestinos do litoral

A partir de amanhã, a Caixa Cultural São Paulo recebe a exposição “Minha Terra é o Mar”, do fotógrafo búlgaro Roumen Koynov.

Composta por 50 imagens fotográficas ampliadas, a mostra itinerante resgata a cultura das comunidades litorâneas do nordeste do país.

Além das fotografias, a exposição possui recursos multimídia (projeção) e testemunhos da influência do mar no modo de vida das comunidades cearenses, pernambucanas e baianas.

Com curadoria de Soraya Vanini, o objetivo da mostra é apresentar a cultura do homem litorâneo do nordeste brasileiro, resultado da miscigenação das etnias indígena, negra e branca; e articular seu legado, fruto da estreita relação com o mar, à formação do ethos do homem brasileiro. A mostra que tem produção da Manifesta Arte e Cultura e patrocínio da Caixa Econômica Federal permanece em cartaz até 6 de maio, com entrada franca.


Roumen Koynov

O fotógrafo nasceu na Bulgária, em 1964. Depois de terminar seus estudos na área de Engenharia de Instrumentos Óticos, na Universidade Técnica de Sofia, mudou-se para Plovdiv, centro cultural do país, onde começou a se destacar como fotógrafo profissional. Nos anos 1990, trabalhou como fotógrafo para inúmeras agências e instituições culturais, nos países europeus.

Em 2000, mudou-se para o Brasil e radicou-se em Manaus, passando a registrar as paisagens da Amazônia brasileira. Aqui, sua obra participou de inúmeras bienais, exposições individuais e coletivas, com destaque para o trabalho “Waterland – Images from Amazon”, exposição individual realizada na Alemanha, Bulgária, França e Brasil.

Em 2007 começou sua pesquisa junto às comunidades litorâneas do nordeste, com o registro de mais de 30 comunidades. Paralelo aos trabalhos de pesquisa de campo, Roumen atua como fotógrafo para diversas revistas e instituições culturais, nacionais e internacionais.

Serviço
Exposição Minha Terra é o Mar
Quando: de 10 de março a 6 de maio de 2012, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h
Onde: CAIXA Cultural São Paulo Sé, Praça da Sé, 111, Centro – São Paulo/SP
Entrada gratuita
Informações, agendamento de visitas mediadas e traslado (ônibus) para escolas públicas: (11) 3321-4400
Acesso para pessoas com necessidades especiais
Classificação etária livre


Divulgação

quinta-feira, 8 de março de 2012

Feliz Dia Internacional das Mulheres


"Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando".
(Cora Coralina)

quarta-feira, 7 de março de 2012

Prêmio Economia Criativa recebe inscrições até dia 30

Estão abertas até 30 de março as inscrições para o Prêmio Economia Criativa, do Ministério da Cultura. O Edital de Fomento a Iniciativas Empreendedoras e Inovadoras vai identificar, reconhecer, fomentar e difundir as iniciativas empreendedoras e inovadoras da sociedade civil atuantes nos setores criativos.

Serão premiadas 150 propostas nas categorias Novos Modelos de Gestão de Empreendimentos e Negócios Criativos e Formação para Competências Criativas. A premiação é de R$ 3,6 milhões.

Já o Edital de Apoio à Pesquisa em Economia Criativa vai selecionar estudos e pesquisas com de temas da economia criativa nos contextos macroeconômico e legal-institucional brasileiros. A premiação de R$ 810 mil vai agraciar 22 pesquisas em três categorias: Teses – Doutorado; Dissertações – Mestrado e Produção em grupo. O apoio é para pesquisadores da área acadêmica com atuação na área da pesquisa.

Mais informações e inscrições pelo portal do Ministério da Cultura

terça-feira, 6 de março de 2012

Festas no Cine Jóia integram o Lollapalooza Brasil 2012



O Lollapalooza Brasil 2012, que acontece pela primeira vez no país em São Paulo, no Jockey Club, nos dias 7 e 8 de abril, terá cinco palcos montados em uma área de 120 mil m², quase 100 horas de música ao ar livre e mais de 50 atrações, tendo como headliners Foo Fighters, Artic Monkeys e Jane´s Addiction.

E para esquentar o público, na semana do evento acontecem as famosas Lolla Parties, as tradicionais festas que envolvem algumas das atrações do festival. Em São Paulo, estão confirmadas duas festas no Cine Jóia, na Liberdade, com a banda Foster de People no dia 5 de abril e com o Friendly Fires no dia 7 de abril.

O Foster The People foi formado no final de 2009 por Mark Foster, Cubbie Fink e Mark Pontius na cena musical de Los Angeles. No início de 2010, lançou a primeira faixa de seu álbum de estréia, Torches, na internet. Dias depois, “Pumped Up Kicks” foi usada como trilha de um vídeo de um amigo e depois apareceu no Hype Machine. Um ano mais tarde, milhões de pessoas em todo o mundo celebravam a nova banda.

O Friendly Fires é uma das bandas mais celebradas da cena indie inglesa atual. Formou-se em 2006, quando seus três membros decidiram sair da universidade para criar um som “influenciado pela dance music e com melodias exuberantes”. O sucesso começou a chegar em 2007, quando o prestigiado jornal inglês The Guardian colocou o single “Paris” como o “single da semana”. No ano seguinte, a faixa “On Board” apareceu em comerciais de TV e em videogames, ao mesmo tempo que “White Diamonds” foi parar na trilha sonora de um seriado. Estava aberto o caminho para o sucesso do álbum 'Friendly Fires', lançado em 2008. Em 2011 lançaram o segundo álbum, 'Pala', que emplacou hits como “Hawaiian Air”, “Live Thoes Days Tonight” e “Hurting”. Em 2011 se apresentaram no Lollapalooza de Chicago.

Os ingressos para as Lollaparties já estão à venda pelo site da Showcard e em pontos de venda físicos confirmados no site.


SERVIÇO

Lollaparty com Foster the People:
Data: 5 de abril
Abertura da casa: 21h
Início do show: 23h

Lollaparty com Friendly Fires
Data: 7 de abril
 Abertura da casa: 21h
 Início do show : 00h

Local: Cine Joia (Praça Carlos Gomes, 82, Liberdade – São Paulo/SP)
Ingressos: R$ 80,00 (1º Lote)
R$ 100,00 (2º Lote)
R$ 120,00 (3º Lote / meia entrada R$ 60,00)
Mais informações: (11) 3231-3705
www.cinejoia.tv

Capacidade: 1.200 pessoas
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e Elo.
Censura: 18 anos
Obs: Possui área de fumantes e acesso a deficientes
Chapelaria – R$ 5,00
erviço de vallet – R$ 20,00

Fonte: Midiorama